Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Buriti Alegre -

Polícia Civil soluciona crime de homicídio em Buriti Alegre

Policiais Civis lotados na Delegacia de Buriti Alegre, coordenados pelo Delegado Ricardo Chueire, efetuaram o cumprimento de Mandados de Prisão Preventiva em face de dois irmãos, de 22 e 35 anos de idade.

A representação pelas prisões foi protocolada no final da semana passada, sendo que as ordens foram expedidas pela Vara Criminal de Buriti Alegre, após parecer favorável do MP local, na última segunda feira e cumpridas na tarde de hoje, 16/09.

A dupla estava sendo investigada pela Polícia Civil, juntamente com um menor e outro maior, este ainda foragido, pela morte do menor João Vitor Clemente Pena, de 16 anos, que foi emboscado, capturado na via pública de Buriti Alegre e cruelmente executado em um canavial, isso por volta das 00:30h do dia 10/05/2020.

O crime, certamente motivado por desavenças ligadas ao tráfico de drogas em Buriti Alegre, chocou a cidade, principalmente porque os executores filmaram a morte da vítima e publicaram em grupos existentes em aplicativo de mensagens, vídeo esse que viralizou.

Os dois irmãos já estavam presos na Unidade Prisional de Buriti Alegre desde 20/05, isso em virtude de ação conjunta das Polícias Militar e Civil de Buriti Alegre; na ocasião os irmãos foram presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Dali em diante, com os irmãos presos, várias diligências e perícias foram realizadas pela e por requisição da Delegacia de Buriti Alegre o que possibilitou angariar vários elementos de convicção e apontar os irmãos, o outro maior foragido e um menor, como os autores do crime; isso viabilizou o decreto de prisão preventiva cumprido hoje.

Segue foragido e com mandado de prisão em aberto o indivíduo Ivanilton Dias da Silva, vulgo "Bozo ", de 39 anos cuja foto segue em anexo; quanto ao menor, este será alvo de sindicância em separado para apuração de sua conduta.

Outrossim, a Polícia Civil agradece a Polícia Militar de Buriti Alegre pelo fornecimento de informações que possibilitaram a Polícia Civil desenvolver e trabalhar as informações que levaram ao desfecho de hoje.

Por fim, os irmãos seguem presos na UP de Buriti Alegre e o inquérito policial será relatado em 10 dias; uma vez condenados, podem receber pena de até 30 anos de prisão pelo homicídio qualificado.

Fonte/imagem:
6ª DRP/Itumbiara.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior