Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Caldas Novas -

Latrocínio com crime bárbaro é solucionado

Policiais Civis de Caldas Novas, coordenados pelo Delegado Rogério Moreira, concluíram uma investigação de latrocínio em menos de 48h após a descoberta do crime. O corpo de um senhor João Divino Afonso, de 66 anos, foi encontrado morto na noite de domingo, 21, com sinais de violência, em sua residência situada no Setor Serrinha, em Caldas Novas, cadáver este que foi encontrado pelo filho da vítima quando de uma visita.

Após exames periciais no local, evidenciou-se que a o corpo da vítima estava desde quarta feira (17), quando da sua última notícia e que a casa estava toda revirada, faltando alguns pertences pessoais. O filho da vítima, imediatamente acionou a Polícia Militar que juntos procederam buscas no encalço dos autores, colhendo informações importantes para o deslinde do caso, restando apreendido, com alguns usuários de drogas, um chip da vítima dentre outros objetos, momento em que foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia e entrevistados pela autoridade policial plantonista acerca da origem dos pertences, momento em que informaram terem recebido os pertences de outro usuário de drogas, ignorando a origem ilícita dos objetos, sendo liberados em seguida.

Constatado a ocorrência do crime de latrocínio, a Polícia Civil assumiu as investigações e instaurou Inquérito Policial. Já na terça-feira (23), os policiais civis tomaram ciência de que o aparelho celular da vítima, apreendido com um usuário de drogas, havia sido vendido inicialmente por um travesti, também usuário de drogas e conhecido da vítima.
Rapidamente, os investigadores conseguiram mais informações de que o senhor assassinado ajudava um travesti, usuário de drogas, apelidado de Larissa, pessoa esta que havia sido presa na última sexta feira (19), pela prática do crime de furto, isto é, dois dias após cometer o latrocínio.

Diante das evidências carreadas ao inquérito policial, a travesti Thiago Inácio Alves Pessoa, 21 anos, vulgo Larissa, que continua presa por furto, confessou em seu interrogatório a prática do latrocínio, detalhando a dinâmica dos fatos em que praticou o latrocínio, delatando, inclusive, o outro indivíduo, Danilo Vitorino Batista, 29 anos, confessando ainda que subtraíram do local a quantia de 600 reais, o aparelho celular da vítima e o seu cartão bancário, logo após golpeá-la na região do crânio por diversas vezes com uma enxada, abandonando-a ferida no local, resultando em sua morte.

Portanto, Identificado e localizado o segundo autor da prática de latrocínio, a Polícia Civil representou pela decretação da prisão temporária dos autores Thiago Inácio e Danilo Vitorino, onde, após parecer favorável do Ministério Público, a justiça acatou o pleito e decretou a prisão dos envolvidos, sendo realizado neste momento o cumprimento dos referidos mandados de prisão.

Os presos serão indiciadas pela prática do crime de latrocínio e em seguida serão apresentados à justiça onde passarão pela audiência de custódia e permanecerão à disposição da justiça e se condenados a pena poderá chegar a 30 anos de reclusão.
Fonte/Fotos: 6ª DRP/Itumbiara.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior