Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Caldas Novas -

Prefeitura de Caldas Novas decreta Lei Seca de 22h às 06h

Medidas também limitam capacidade de hospedagem de turistas e cria disque-denúncia para combater festas clandestinas

O prefeito de Caldas Novas, Kleber Marra, anunciou, durante uma live realizada nas redes sociais, na noite desta quarta-feira, 27, um decreto que proíbe a comercialização de bebidas alcoólicas entre 22h às 6h em todo município. Já o funcionamento de estabelecimentos, como bares, restaurantes e outros, continuam até às 00h.

De acordo com o prefeito, o decreto traz medidas mais restritivas para conter a propagação de Covid-19 na cidade que alcançou ocupação de 100% dos leitos de UTIs nos últimos dias. “Estamos protegendo o bem maior que nós temos que é a vida. Peço a consciência, colaboração e compreensão de todos para nos livrarmos desse vírus,” disse Kleber Marra ao garantir que a fiscalização na cidade será acirrada.

O decreto que começa a valer nesta quinta-feira, 28, limita em 70% a taxa de ocupação de hospedagem em toda a rede de hotelaria de Caldas Novas. Já os condomínios de hospedagens temporárias podem funcionar com capacidade de 50% de taxa de ocupação.

O documento também traz determinações a respeito do funcionamento dos parques de diversões e trenzinhos da cidade, que além de operar agora com apenas a metade da ocupação normal, só estão autorizados a funcionar até à 00h. Casamentos, aniversários, formaturas e eventos comerciais de qualquer natureza só poderão ocorrer mediante autorização prévia da Vigilância Sanitária, além da expedição do Alvará Covid.

O prefeito Kleber Marra informou ainda que determinou à Vigilância Sanitária a implantação de um disk-denúncia, que será divulgado à população o mais breve possível, para combater as festas clandestinas. “Tratam-se de medidas austeras, a exemplo do decreto do Governo de Goiás, e de diversos outros estados do Brasil, que deverão ser cumpridas à risca. Acredito que aqui, em Caldas Novas, nós vamos conseguir reverter esse quadro de evolução da pandemia, mas para isso todos têm que fazer sua parte”, finalizou.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior