Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiânia -

Segunda rodada da pesquisa Serpes oscilações dentro da margem de erro

O jornal O Popular publicou em sua edição neste domingo novos números na corrida eleitoral ao Governo de Goiás, onde com oscilação de tucano para baixo e de peemedebista para cima, diferença entre candidatos passou de 18,3 para 15,1 pontos, confira a matéria na íntegra.

O governador Marconi Perillo (PSDB) tem 51,9% das intenções de voto contra 36,8% do ex-governador Iris Rezende (PMDB) na segunda rodada da pesquisa Serpes/O POPULAR do segundo turno das eleições ao governo de Goiás. Com variações dos índices dentro da margem de erro da pesquisa, a diferença entre os dois passou de 18,3 para 15,1 pontos porcentuais.

No novo levantamento, realizado dos dias 14 a 17 de outubro, 6,2% dos eleitores se disseram indecisos e 5% responderam que votarão nulo ou não vão às urnas. O instituto ouviu 801 eleitores em 35 municípios do Estado. A margem de erro é de 3,46 pontos porcentuais para mais ou para menos.

No cálculo dos votos válidos (excluídos nulos, brancos e indecisos), Marconi tem 58,51% e Iris, 41,49%. Na pesquisa anterior, realizada dos dias 8 a 11 de outubro, o tucano aparecia com 60,25% dos votos válidos e o peemedebista, com 39,75%.

Na divisão por escolaridade, Marconi tem o maior índice de intenções de voto no grupo que cursou ensino fundamental – 55,9%. O menor índice é registrado entre eleitores que apenas leem e escrevem, único grupo em que Iris aparece à frente do governador, embora em empate técnico. O tucano tem 44,5% e o peemedebista, 46,1%.

Entre os eleitores que têm curso superior, Marconi alcança 49,5%, contra 41,2% de Iris. No universo de entrevistados que cursaram ensino médio, o tucano tem 52,1% e o peemedebista registra o menor porcentual das faixas – 33,7%.

Na divisão por faixa etária, Marconi tem porcentuais semelhantes nos grupos de jovens, de 16 a 24 anos, de 25 a 34 anos e de 50 anos ou mais. No grupo de 35 a 49 anos, ele apresenta o menor índice, de 50,4%. Iris aparece com 34,9% entre eleitores jovens, de 16 a 24 anos, grupo em que na pesquisa anterior apresentava o maior porcentual – de 39,5%. No universo de eleitores com 50 anos ou mais, o peemedebista registra agora o maior índice, de 37,9%.

Os eleitores com nível médio e curso superior são os que têm mostrado maior intenção de anular o voto – 6,6% e 6,2%, respectivamente. Entre os entrevistados com ensino fundamental, apenas 3,1% afirmaram que vão anular.

Em Goiânia, Marconi e Iris estão com números exatos na pesquisa Serpes - 41,3% para cada um. Na pesquisa anterior, o tucano tinham uma vantagem numérica de 2,4 pontos porcentuais. A capital é onde foi registrado maior índice de indecisos: 12,2% não decidiram em quem votar.

Ainda na divisão por regiões, Marconi tem o maior índice no Norte e Sul goianos, com registro de 56,9% e 56,8%, respectivamente. No Sudoeste, ele tem 53,8% e no Entorno do Distrito Federal, 52,4%.

Rejeição também tem pequena alteração

Questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum nas eleições para governador de Goiás, 23% dos entrevistados pelo instituto Serpes responderam Iris Rezende (PMDB). A rejeição ao governador Marconi Perillo (PSDB) é de 21,8%. As variações ocorrem dentro da margem de erro: na pesquisa anterior, do domingo passado, a rejeição a Iris era de 24,3% e a Marconi, de 21,2%.

Dos 801 entrevistados, 55,2% responderam que não rejeitam nenhum dos dois candidatos que disputam o segundo turno. Outros 2,4% não souberam responder.

Em Goiânia, a rejeição ao tucano supera a de Iris – 26,2% a 19,2%.

Aumenta número de indecisos

Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são apresentados aos entrevistados, o governador Marconi Perillo (PSDB) tem 47,8% das intenções de voto, enquanto o ex-governador Iris Rezende (PMDB) tem 34,7% na nova rodada da pesquisa Serpes/O POPULAR.

O índice de indecisos salta para 11,9%. Outros 5,6% responderam querer votar nulo ou que não vão às urnas.

Na rodada anterior, dos dias 8 a 11 de outubro, Marconi tinha 52,8% e Iris, 34,3%. O tucano perdeu, portanto, 5 pontos na pesquisa espontânea. A variação do peemedebista foi de 0,4% para cima. Ainda na rodada anterior, o porcentual de indecisos era de 8%.

 Fonte: Serpes/Opopular

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior