Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

De Olho Aberto

Goiatuba

Julgamento I

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por 7 a 0 na quarta-feira (7), o recurso da ex-primeira-dama Márcia Helena do Carmo Cândido (PSDB), que fazia sua última tentativa para viabilizar sua pré-candidatura.

Julgamento II

Decisão: O Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, negou provimento ao recurso extraordinário. Falou, pela recorrente, o Dr. Andreive Ribeiro, e, pelo Ministério Público Federal, o Dr. Rodrigo Janot Monteiro de Barros, Procurador-Geral da República. Ausentes, justificadamente, os Ministros Celso de Mello e Gilmar Mendes. Presidiu o julgamento o Ministro Ricardo Lewandowski. Integra da decisão https://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=301332 

Julgamento III

A decisão do STF deve mudar os planos e a rota tucana para o pleito eleitoral de 2016, onde Márcia Cândido tinha sua candidatura dada como certa.

Julgamento IV

Tudo indica que os tucanos terão que criar um novo grupo político, já que os formados em 2012 e 2013 foram desmanchados, além de arrumar um nome que tenha respaldo eleitoral para a disputa.

Julgamento V

Segundo alguns analistas da política local não restou outra alternativa para os tucanos senão a família Lourenço, que desde 2013 já busca emplacar um dos seus como candidato.

Julgamento VI

Da família, Amilson Lourenço se elegeu vereador em 1992. foi secretário de Obras em 1993. Já em 1994 disputou a eleição para deputado estadual e em 95 foi diretor de Obras da EMOP e em junho de 95 retornou à Câmara e também foi diretor do extinto CERNE, hoje AGECOM.

Registro Especial

No último domingo (4), o ex-atacante do Goiatuba Esporte Clube Eduardo “Estrela” (foto), que completou 50 anos, recebeu diversos amigos para uma partida de futebol, no Estádio Divino Garcia Rosa. O evento foi promovido pela Secretaria de Esporte e Lazer e contou com a participação da equipe local contra a Lagoa Thermas Park. Prestigiaram o evento os ex-atletas do Azulão: João Carlos (91), Sulliman (86), Biro Biro (86), Jeromão, Mamão zagueiro, Leandro e muitos outros. No final todos participaram de um churrasco na casa do Badaia.

Região

Eleição I

O ex-prefeito de Porteirão, Osmar Dias, o Marita, em recente evento de filiação do senador Wilder Morais, afirmou que é candidato a sucessão do prefeito José Cunha. Segundo Marita, todos os procedimentos estão sendo tomados visando as eleições de 2016.

Eleição II

Em Goiatuba, as articulações já começaram. Está sobrando candidatos para a sucessão do prefeito Fernando Vasconcelos. Ronaldo Lourenço, Dr. Luiz Carlos, vereadores Noroel Buzain e Antonially, ex-vereador Venilton Resende entre outros, querem disputar a eleição.

Eleição III

O prefeito Fernando Vasconcelos, agora filiado ao PP, trabalha com afinco e determinação para resolver os problemas herdados das administrações anteriores e assim, carimbar o passaporte para mais 4 anos de mandato.

Eleição IV

O prefeito Max Pereira Barbosa, de Joviânia, voa em céu de brigadeiro. Candidato a reeleição, não deve encontrar dificuldades para alcançar seu objetivo.

Eleição V

Em Panamá, o prefeito Divino Alexandre, que não pode concorrer pois está no segundo mandato, busca um nome em sua base, que seja forte o bastante para sucedê-lo.

Eleição VI

Em Aloândia, o prefeito Galo também tem folga para se reeleger, pois conta com o apoio maciço de seu partido e não enfrenta grande oposição.

Eleição VII

O prefeito Marco Aurélio, de Buriti Alegre, recém filiado ao PSDB, buscará no ninho tucano subsídios para garantir mais 4 anos de governo. Marco Aurélio deverá formar uma frente ampla com os demais partidos aliados do governador Marconi Perillo, para garantir a reeleição.

Eleição VIII

O ex-prefeito Neilton Urzeda, o Branquinho, vem voando baixo para retomar o comando da prefeitura de Vicentinópolis. Com sua administração com mais de 80% de aprovação, é o principal nome para a sucessão de Zé do Neca.

Agradecimento

Abiud Rosa, responsável pela distribuição do Goiás Interior em Aloândia, agradece os votos recebidos durante a disputa para Conselheiro Tutelar no município. Mesmo não tendo sido eleita, ela ficou feliz com o apoio recebido.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior