Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

FESG apresenta diagnóstico financeiro e metas

Esta semana o presidente da Fundação de Ensino Superior de Goiatuba (FESG), o advogado Vinícius Borges di Ferreira promoveu dois encontros para apresentar o diagnóstico financeiro, contábil e as metas e ações da entidade para a Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas de Goiatuba (FAFICH). No primeiro encontro, o presidente ofereceu um café da manhã para os veículos de comunicação da cidade, onde a maior parte se fizeram representar. No segundo encontro, também durante um café da manhã, marcaram presença os representantes da sociedade organizada, lideranças políticas, vereado-res e secretários municipais.

Nos encontros, Dr. Vinícius apresentou como recebeu a entidade, onde existia quase R$ 4 milhões de dívidas com servidores, fornecedores e previdência, excetuando-se desse montante um resíduo para pagamento da área adquirida nas proximidades da FAFICH e a aquisição de livros para a biblioteca que está sendo questionada pelo TCM.

Dentro do diagnóstico o gestor mostrou que durante estes 4 meses em que está à frente da FESG evidenciou esforços para quebrar o paradigma de que havia um “racha” entre a FESG e a FAFICH, o que ao longo do tempo trouxe só prejuízos, “hoje somos apenas uma instituição, até porque uma não existe sem a outra, prova que estão aqui todos os coordenadores de cursos, diretor e vice do departamento pedagógico”, comentou.

Dr. Vinícius revelou que recebeu total apoio e liberdade do prefeito Fernando Vasconcelos para implementar as medidas necessárias, sendo que este apoio foi ratificado pela Câmara de Vereadores que aprovou sua indicação para ocupar o cargo.

Na apresentação do diagnóstico, ele mostrou à imprensa e aos convidados que nesse período reduziu o montante da dívida da instituição para cerca de R$ 1,2 milhão e retomou o pagamento dos servidores da instituição dentro do mês trabalhado, além de estar negociando com os fornecedores. Também mostrou que atualmente a saúde financeira da FESG não é melhor devido a dois problemas econômicos, a falta de pagamento das bolsas universitárias por parte da OVG (Governo Estadual), que deve cerca de R$ 900 mil à FESG e a atual crise econômica que elevou o índice de inadimplência a quase 40% por parte dos acadêmicos.

Para Dr. Vinícius, além da recuperação financeira da FESG, a administração está dando total apoio para o setor pedagógico da FAFICH que será a responsável pela implementação das metas definidas pela comunidade acadêmica. “As ações preveem que daremos um salto muito grande em 2016 e vamos precisar da imprensa e da sociedade organizada de Goiatuba para alcançarmos os objetivos e colocar a FAFICH nas mesmas condições que a UniRV (antiga FESURV) e UniFiMES (Mineiros), ” ressaltou.

Entre algumas das metas e ações está o recredenciamento da FAFICH, o protocolo do projeto de transformação da FAFICH em Centro Universitário, a criação do Colégio de Aplicação e a implantação de vários laboratórios para ampliar a qualidade de alguns cursos.

Segundo Dr. Vinícius, o principal objetivo é transformar a FAFICH em um “centro de excelência de ensino”, com novos cursos, cursos técnicos, centro de línguas e outras novidades que serão anunciadas ao longo do próximo ano. “O que queremos? Sermos a referência de ensino no Sul de Goiás, já contamos com o apoio do prefeito Fernando Vasconcelos e dos vereadores, agora queremos o apoio e respaldo da imprensa e da sociedade goiatubense, porque só assim, vocês estarão aqui dentro e a FAFICH produzindo para nossa comunidade”, enfatizou.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior