Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

Goiatuba também tem história no motocross

Filho de família tradicional em Goiatuba, ou melhor, a maior residente no município, Ricardo de Oliveira Prado se enveredou pelo caminho de uma carreira nos esportes radicais praticando corridas na “cascalheira” (saída para a draga), ao lado do Córrego Mato Rico, hoje, Setor Juca da Luíza. Início este vitorioso como toda carreira, conquistando seu 1º troféu, logo na primeira competição, disputada em Morrinhos em 1982.

A seguir, participou do Campeonato da Categoria Força Livre e conseguiu se despontar como um dos três melhores pilotos da categoria de Goiás. A partir daí os convites não pararam por parte da Federação Goiana de Motocross.

Foi convidado por Roberto Boetcher, presidente da Federação Goiana, para participar do 1º Hollywood de Motocross do Brasil, em Ouro Preto (MG), só não conseguiu participar por falta de patrocínio. Seguindo com a carreira, disputou os campeonatos Goiano, Mineiro e etapas do Paulista.
Em Santa Helena conquistou o 2º troféu, 1º colocado na etapa de Rio Verde, 4º colocado em Aparecida de Goiânia, onde contou com o apoio de uma grande empresa. Em Jataí 4º colocado, Araguari e Tupaciguara (ambos MG) 3ºcolocado, Colinas e São Paulo 4º e 5º lugares, respectivamente e na etapa do Brasileiro 8ºcolocado. Tudo isso Ricardo conquisto em apenas 3 anos de competição, ou seja, até 1985.

Neste período Ricardo conseguiu levar e divulgar positivamente o nome de Goiatuba pelo Brasil inteiro. Com a ajuda de empresas goiatubenses, como a H. Traldi, Verza Veículos e Trans Sousa, amigos e colaboradores e o próprio esforço representou o município nos rincões do país. O amante dos esportes radicais aproveitou a oportunidade para fazer um sério agradecimento aos amigos Serginho Verza, João Edson e Marquinhos Português.

Ricardo que foi um dos percussores deste esporte em Goiatuba foi um grande vencedor e ao todo conseguiu 8 troféus e 2 medalhas com um esforço incomum face a falta de mais apoio. Em tempo, a corrida da “cascalheira” foi a primeira do Brasil com largada utilizando o semáforo.

Ricardo, goiatubense que representou nossa cidade em corridas e trilhas de motocross, lamenta o descaso com o esporte em Goiatuba, mas confia que o poder público vai voltar a incentivar iniciativa esportivas e permita o surgimento de novos talentos, o que na sua ótica tem muito.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior