Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

Instalado Colégio Militar de Goiatuba

Em uma solenidade prestigiadíssima, foi instalado nesta quinta-feira (11), o Colégio Militar de Goiatuba. A unidade ocupará o prédio que abriga atualmente o Colégio Estadual de Goiatuba, inaugurado em 1968, na administração do prefeito Divino Garcia Rosa e do governador Otávio Lage. A solenidade de instalação aconteceu no próprio Colégio Estadual de Goiatuba, que a partir de agora será uma unidade educacional militar.

O evento foi coordenado pelo Cel. PM. Júlio César Motta Fernandes, comandante do Comando de Ensino da Polícia Militar que estava acompanhado de seu staff e também foi prestigiado pelos deputados Álvaro Guimarães (autor da Emenda Parlamentar que criou o Colégio Militar) e do deputado federal Giuseppe Vecci, comandante do 6º CRPM Ten. Cel. Adalberto da Silva Quixabeira, comandante do 29º BPM Ten. Cel. Celso Gonçalves, diversos prefeitos e lideranças da Região Sul, além do prefeito Fernando Vasconcelos.

O Colégio Militar de Goiatuba é uma reivindicação antiga da comunidade goiatubense e só no ano passado foi criado, através de um Projeto de Lei de autoria o governador Marconi Perillo aprovado pela Assembleia Legislativa, o qual foi emendado pelos parlamentares que incluíram outras unidades. Goiatuba é a primeira das unidades autorizadas pelo parlamento goiano a ser instalada.

A unidade instalada em Goiatuba terá abrangência regional e atenderá a demanda de Goiatuba e de municípios como Joviânia, Panamá, Buriti Alegre, Joviânia, Vicentinópolis, Pontalina, Bom Jesus e Morrinhos.

Segundo o prefeito Fernando Vasconcelos, “este é um marco na história do município que é conhecido por ser um polo educacional, graças as unidades das redes estadual, municipal e privada, além da FAFICH, referência em ensino superior e a partir de agora contaremos também com uma unidade do Colégio Militar, modalidade da qual Goiás é referência nacional pela qualidade do ensino oferecido nestas unidades, tendo inclusive o maior número de aprovados nos principais vestibulares do país”, comentou.

Fernando conta que como qualquer mudança, esta mudança gera expectativa e algumas reações contrárias. “No entanto, o tempo é o senhor da razão e só ele dirá se acertamos ou não, mas a margem de acerto dos Colégios Militares é enorme e a prova está aí através dos números”, arrematou.

Vecci aponta a educação como saída

O representante goiatubense no Congresso Federal, deputado Giuseppe Vecci (PSDB), afirmou durante a solenidade de implantação do Colégio Militar de Goiatuba que “a educação é a saída, não apenas o ensino pelo ensino, mas sim pelo aprendizado, porque como alguém ensina e o outro não aprende”, indagou o parlamentar.

Vecci ressaltou que é um dos integrantes da Subcomissão de Educação do Congresso Nacional e que foi professor durante 5 anos e é mantenedor de uma faculdade a mais de 25 anos, “mesmos assim fico triste quando vejo que houve um aumento significativo nos investimentos em educação, aumento dos recursos destinados à educação, aumentou-se o número de alunos matriculados, mas a qualidade não acompanhou esse crescimento, ainda estamos patinando”, avalia.

Para Vecci, a implantação de uma unidade como a que o Comando de Ensino da Polícia Militar está implantando em Goiatuba mostra que ainda há um caminho para ser seguido. Ele lembrou os índices alcançados pelos colégios militares no ENEM, IDEB e nos principais vestibulares. O parlamentar também ressaltou esforço que o prefeito Fernando Vasconcelos, toda equipe, a sociedade organizada e vereadores estão fazendo para conseguir as coisas para o município: “não está fácil para ninguém, mas apesar de tudo isso as coisas começam a chegar em Goiatuba e podem esperar, a partir de abril muito mais virá”, arrematou.

Álvaro fala de sua história com a educação em Goiatuba

O deputado Álvaro Guimarães (PR) (foto) ressaltou sua relação com a educação em Goiatuba. Lembrou da área que conseguiu junto ao Governo Estadual para instalação do Campus de Agronomia da FAFICH, da reforma do Colégio Estadual, das bolsas universitárias e agora por último a Emenda Parlamentar que permitiu a criação do Colégio Militar no município.

Segundo o deputado, não foi tão simples o processo para criação da unidade, já que a Assembleia havia aprovado e o Governo Estadual sob orientação de sua assessoria vetado. Quando o deputado e o prefeito Fernando Vasconcelos se reuniram com o governador Marconi Perillo e explicaram a importância do projeto e que essa era uma reivindicação antiga da comunidade goiatubense, o governador se sensibilizou e pediu para que a Assembleia derrubasse seu veto, ficando assim autorizado a criação do novo Colégio.

Álvaro revelou após a derrubada do veto, vários outros obstáculos foram surgindo e o prefeito Fernando Vasconcelos com o apoio da comunidade e da Câmara de Vereadores foi derrubando um a um até que se chegasse neste dia tão importante para instalação da unidade.

 “Não temos varinha de condão, viremos para somar”, afirma Motta

O comandante de Ensino da Polícia Militar, Cel. Motta (foto), afirmou durante a solenidade para instalação do Colégio Militar em Goiatuba que “a Polícia Militar não tem varinha de condão, não fazemos mágica, não temos a solução para todos os problemas, mas viremos para somar e ajudar na busca das soluções junto com os professores e pais”, revela.

Motta conta que atualmente a Polícia Militar possui 27 unidades educacionais em funcionamento e que Goiatuba será a 28ª unidade. Todavia, o processo de implantação será gradativo e todos os profissionais e alunos que já estão na unidade e quiserem permanecer serão muito bem-vindos.

Na próxima semana o comandante deverá voltar a Goiatuba para realizar a primeira reunião técnica com todo corpo de servidores do colégio e começar a deliberar as mudanças que serão implementadas ao longo deste ano. Cel. Motta parabenizou a equipe que dirige e trabalha na unidade pelo cuidado e zelo praticam na unidade.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior