Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

"Prefeitura de Goiatuba não tem dinheiro para Expoagro", afirma Fernando

"Prefeitura de Goiatuba não tem dinheiro para Expoagro", afirma Fernando

Na noite da última segunda-feira (19), o prefeito Fernando Vas-concelos (PMDB) (foto) aceitou um convite da diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (C-DL), para debaterem so-bre a realização ou não da Expoagro 2014, em Goiatuba. O encontro acon-teceu no auditório da CDL e contou com a presença do prefeito, cerca de 30 lojistas, os vereadores Cleiton Camilo (PMDB) e Arnaldo Salatiel (PP), além de alguns integrantes da administração municipal.

Primeiro, o prefeito Fernando Vasconcelos fez uma explanação da atual situação das finanças municipais e afirmou que já havia buscado algumas alternativas na tentativa de realizar o evento, inclusive procurando empresários do setor de entretenimento para terceirizar o evento, mas em nenhum dos encontros que manteve com esses promoters conseguiu chegar num acordo.
Fernando pontuou aos lojistas que se a administração municipal promover a Ex-poagro a saúde financeira da Prefei-tura que já não é boa, pode piorar e muito. Segundo o prefeito, todos os orçamentos feitos mostram um custo mínimo de R$ 1,5 milhão para realizar a festa, valor insustentável para a atualidade.

Questionado pelos lojistas do porque durante o carnaval ele anunciou que realizaria a Expoagro, inclusive com a presença da cantora Cláudia Leitte, o prefeito assumiu que cometeu um erro, pois naquela oportunidade a Prefeitura se preparava para lançar o IPTU 2014 e que a expectativa de receita apontava um valor e que essa arrecadação foi frustrada, levando consigo as condições para realizar o evento.
O prefeito afirmou que se for preciso arcar com mais esse desgaste de não realizar a festa, mais não cometer novo erro, e ainda mais grave, pois, revelou que caso a Prefeitura realize a Expoagro, pode atrasar o pagamento da folha dos servidores e também de fornecedores, já que não tem outra fonte de recursos, arcará.

Terceirização – Sobre a possível terceirização, o prefeito falou que já havia mantido contato com vários empresários do ramo e que nenhum realizava o evento sem a Prefeitura arcar com pelo menos R$ 500 mil, valor fora de qualquer cogitação para a realidade municipal. Também infor-mou que a prefeitura deve deixar de promover a festa e convocou a CDL e o Sindicato Rural para promove-la, já que ela é também de interesse das duas entidades classistas, alegando que a realidade do município permite apenas que a Prefeitura seja parceiro, não mais promotor da Expoagro.
Uma última tentativa de terceirizar a realização do evento foi feita na quarta-feira (21), mas sem sucesso, já que as partes envolvidas não chegaram num acordo. Ou seja, a Prefeitura não irá realizar a Expoagro deste ano.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior