Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

Prefeitura em crise tem R$ 35 milhões para receber

A Prefeitura de Goiatuba é uma das maiores do Estado em quase tudo, inclusive nos problemas. Mas tem um fator que permite acreditar que há uma luz no final do túnel. São os valores que ela tem para receber junto ao Governo Estadual, CELG e também do contribuinte goiatubense através do IPTU.

Segundo o prefeito Fernando de Vasconcelos (PP), a Prefeitura move ação contra o Governo Estadual com sentenças já determinadas pela Justiça em favor de Goiatuba para repatriação do ICMS retido indevidamente em mais de R$ 15 milhões, montante calculado até dezembro de 2015, caso atualize até 2016, o valor supera os R$ 20 milhões.

Outro crédito apontado por Fernando Vasconcelos, é um crédito de Goiatuba junto à CELG no valor que supera os 10,4 milhões e que a Prefeitura promove uma Execução de Cobrança. A Estatual conseguiu uma liminar junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o que está atrasando o recebimento deste valor.

Já em relação ao IPTU, Fernando Vasconcelos ressaltou que os contribuintes goiatubenses devem mais de R$ 10 milhões deste imposto aos cofres da Prefeitura Municipal, o que também tem contribuído para o desiquilíbrio fiscal, com a despesa sempre ficando maior que a receita.

Para o prefeito, “esta é a maior razão de encontrarmos dificuldades para pagar em dia os salários e fornecedores, pois também não está o município de Goiatuba, recebendo em dia seus recursos”, revela.

Fernando de Vasconcelos enfatiza que “estes mais de R$ 15 milhões só de ICMS; mais de R$ 10,4 milhões junto a CELG; e, mais de 10 milhões só de IPTU, olhe o quanto não resolveria para a cidade? ” Conclui.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior