Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

PROSA, POLÍCIA E POLÍTICA

Com Marcos Pereira

ENCONTRO DOLOROSO

Dorvalino José Rodrigues trafegava pela Avenida Santa Catarina, em seu Voyage Branco NWL 7372, quando no cruzamento com a Avenida Manoel Vitorino, encontrou-se violentamente com a moto CG Vermelha NWJ 9938, pilotada por Gilson José Batista. O VW não parou e o resultado não foi bom para o motoqueiro.

“OLHA O TIRIM, OLHA O TIRIM...”

E foi assim: “Didião,solão quente”, a PM atendeu uma ocorrência onde Wellington Arantes do Carmo e Emerson Arantes do Carmo, teriam se desentendido e entrado em “vias de fato”, ou seja, “grudaram nos tapas”. Após o desentendimento entre irmãos, Emerson voltou ao local e munido de uma arma tipo revólver, disparou alguns tiros para o alto e evadiu-se do local.

QUE BAGUNÇA!

A PM foi chamada à Rua Rio Branco onde algumas pessoas teriam entrado em “vias de fato”, brigaram. Chegando ao local, os brigões não estavam. Neste momento, eis que chegam Diuliene Correia Moraes e Willian Sousa Silva, ambos envolvidos na confusão anterior. Foram qualificados e orientados e os demais não foram encontrados.

INJEÇÃO, NEM PENSAR!

Marco Aurélio Borges Silva, chegou ao Hospital Municipal de Goiatuba e foi atendido com um pequeno ferimento no antebraço esquerdo, foi atendido e enquanto a equipe fazia os preparativos para seu tratamento, ele “Abiscoitou” um vidro de anestésico Lindocaína 2% 20 ml. O médico de plantão fez a comunicação à polícia.

QUASE PEGOU O “LALAU”

Guilherme Oliveira Carvalho, morador do centro da cidade, chegou em sua residência poucos instantes após o alarme ter disparado, adentrou a residência rapidamente, a fim de tentar encontrar o larápio ainda em atividade. Porém, nada conseguiu, ficando com o prejuízo do seu notebook Acer e dois celulares Nokia.

NEM NO TRANCO, PEGA NÃO

Francisco Junior Resende Oliveira, acordou pela manhã e foi funcionar seu veículo Volvo FH12 380, que estava estacionado na porta de sua casa. Acontece, que os larápios haviam furtado as duas baterias da marca moura, que estavam instaladas e ninguém ouviu o trabalho dos meliantes.

“TÁ VIRANDO PRÁTICA COMUM”

Alessandra Alves Teixeira estacionou sua moto Biz OGN 7641 na calçada e por volta de dez e meia da noite, ao se aproximar do veículo, percebeu que o banco havia sido forçado e de dentro do compartimento foram subtraídos documentos, dinheiro e cartões. ATENÇÃO PROPRIETÁRIOS DE MOTOS COM COMPARTIMENTOS, TIPO BIZ, ESTA PRÁTICA ESTÁ SE TORNANDO COMUM PELOS LARÁPIOS, CUIDADO.

ROUBANDO NO GRITO

Tatiele Silva Caldeira de 18 anos, estava sentada no banco da praça José Neves, conversando com um amigo, tranquila. Quando por volta de 22:30 dois homens se aproximaram e no susto, falando alto, anunciaram o assalto, lhe surrupiando o celular “Gran Prime” de cor cinza. Após prestar um pouco mais de atenção percebeu que os meliantes não estavam armados. Porém, mesmo tentando persegui-los, não conseguiu êxito

SÓ O SOM DA CHUVA

Ana Paula Tano de 35 anos foi dormir tranquila após um dia de atividades. Porém, o “amigo do alheio” lhe fez uma visita. Quando acordou por volta de 3:30 da madrugada, percebeu que sua Pajero prata 4x4 PQS 9526, não estava na garagem e que o cadeado do portão estava quebrado. Segundo sua narrativa à PM, o que ela ouviu, foi apenas o barulho da noite chuvosa.

“TITANZONA VERDONA”

O menor J.P.A.F. de 14 anos resolveu dar uns bordejos pilotando a “Titanzona Verdona” KDB 54 35, nas proximidades da Polenghi. Ele só não contava com a presença da PM que recolheu a moto para o pátio do 29º BPM e o menor para o Conselho Tutelar.

FOI SÓ UM “VENTINHO”

A PM esteve no Posto Alvorada na BR 153, onde constatou os estragos feitos pelo temporal ocorrido. Bomba de gasolina, cobertura da área de ônibus cerca de 30 metros, colunas de sustentação, telhas de barros, vidros, mercadorias, etc...

CANINHA DA ROÇA

Falando em Posto Alvorada, Welington Donizeti Ponciano de 28 anos, pilotava a Scania branca OLS 8553, quando bateu na traseira de outro veículo de grande porte MFT 2119, pilotado por Reinaldo Batista de Sousa. Acontece, que com a chegada da PM, constatou-se que o rapaz estava em visível estado de embriaguez e muito agressivo, sendo necessário o uso da força para controlar seus ânimos. Diante deste quadro outro quadro surgiu mais nítido ainda para a PM. Dentro da cabine do veículo que ele dirigia, estava um liquido, devidamente embalado, preparado para consumo e em parte já degustado, denominado “Caninha da Roça”. O rapaz e o veículo foram presos.

RECREIO MOTOCICLÍSTICO

A PM esteve no Setor Recreio Bandeirantes fazendo abordagens de praxe e em 30 minutos, deparou com L.C.S. 17 anos em uma CG 125 OND 0211, com J.C.M. 17 anos numa CG 125 NKC 5906 e ainda M.A.A. que pilotava uma “mobilete”. Ninguém tinha carteira de motorista. Os veículos foram encaminhados para o pátio do 29º BPM e os menores para o Conselho Tutelar.

AS PEDRAS DE BURITI

Maike Rodrigues da Silva foi abordado, numa atuação rotineira da PM de Buriti alegre e após ser abordado com substâncias entorpecentes, a polícia encontrou ainda, em sua casa 30 pedras de Crack, duas munições cal.38, embalagens apropriadas para embalar o “produto” e outros objetos ligados ao tráfico de entorpecentes.

POLITICANDO

Greve, rumores de greve, tentativa de paralisação geral. Esta tem sido a luta do SINTEGO de Goiatuba, que mesmo com pouca adesão, tem conseguido fazer um barulho razoável em busca do “salário em dia”. Isso sem contar os atrasos dos décimos terceiros salários, e as chamadas, reposições salariais.

Não se sabe ao certo se a prefeitura municipal de Goiatuba conseguirá colocar as contas em dia, principalmente as contas dos salários. Parece que um “urubu” pousou no telhado do palácio e de lá não quer sair. Todas as verbas com previsão de entrada para o município tem falhado, ou faltado. No último repasse, esperava-se algo em torno de quinhentos mil. Porém, segundo a administração não se conseguiu mais do que cento e oitenta.

Prato cheio para as oposições e para a opinião pública trabalhar cada vez mais contra o prefeito municipal, seu maior tumor tem sido as contas que não fecham. O mais incrível são os “especialistas e contadores”, até parece que no município todo mundo virou expert no assunto, quando se trata de “dinheiro da prefeitura”. A FAFICH está perdendo ótimos professores.

Falando em FAFICH, quem anda aparentemente tranquilo é Dr. Vinícius, que aparentemente tem mantido um bom relacionamento com o quadro funcional, bem como com a reorganização financeira que a instituição pretende passar.

Ninguém, ninguém mesmo, está arriscando palpites para as eleições do ano que vem. Até mesmo os “palpiteiros especialistas”, estão com um pé atrás quando da expectativa eleitoral. Os mais apaixonados, tentam segurar suas paixões e já há quem diga até da turma do “mal”. Estes seriam grupos que estariam se aproveitando da dificuldade da atual administração para tentar piorá-la ainda mais, fazendo com que sua interferência, além da torcida, prejudique mais o nome do atual prefeito. Assim fazendo, ficaria fácil, um palanque onde bater na administração viraria moda.

De certa forma, alguns companheiros políticos e amigos pessoais de Fernando Vasconcelos tem tentado orientá-lo e até consolá-lo diante das dificuldades que vem enfrentando. Mas, há alguns que, apesar da amizade, não concordam com algumas contratações e principalmente com alguns atos, que segundo esses amigos, não poderiam existir. “Tem gente errada no lugar errado”

Tristeza e descontentamento. Já está ficando difícil defender o ex presidente Lula e a atual presidente Dilma. É mais ou menos isso que muitos petistas, ao menos aqueles mais moderados e cônscios estão dizendo, em Goiás e no Brasil.

Abraços da semana para os proprietários de bares e mercearias na parte alta da cidade que tomaram prejuízo com a falta de energia depois do temporal. Nossos agradecimentos esta semana, para Bruna na prefeitura pela atenção e paciência com todos.

Até Semana que vem...

Marcos Pereira, é radialista, jornalista, palestrante, teólogo, espe-cialista em ciências da religião, graduando em pedagogia e estudante de direito.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior