Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

TRE pode impugnar hoje candidatura de Márcia Cândido

 

 

Todos os olhos goiatubenses deverão ficar o dia todo voltados para o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás – TRE, que deve julgar nesta tarde e noite, o recurso pedindo a impugnação do registro de candidatura de Márcia Cândido (PSDB), esposa do prefeito cassado recentemente pela Justiça Eleitoral, Reinaldo Cândido (PSDB). A tucana disputa a eleição pela Coligação “A Força do Povo”, formada pelos partidos PSDB, PTB e aliados.

O recurso foi apreciado pelo Ministério Público Eleitoral nesta quarta-feira (28), que se manifestou pelo conhecimento e provimento do recurso impetrado pela Coligação “Por Amor e Respeito à Goiatuba”. No recurso, a assessoria da Coligação sustenta que a candidata não cumpre requisito previsto no §7º do Artigo 14 da Constituição Federal, o qual determina que o conjugue (ou parente de até segundo grau), ocupante de cargo executivo (prefeito, governador e presidente) deve se desincompatibilizar do cargo seis meses antes para que o outro possa disputar a eleição e sucede-lo. Essa regra não vale para o caso de reeleição, nessa hipótese, a vedação e definitiva.

Todas as três candidaturas estão vivendo essa expectativa e aguardam para ver o que decide a Corte Eleitoral. Em caso de impugnação, apesar da possibilidade de recurso ao TSE, a Coligação liderada pela tucana deve substitui-la para não correr o risco de até ganhar a eleição e não “levar”, caso a impugnação seja mantida pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Nomes – As especulações dentro dos bastidores do ninho tucano, caso Márcia Cândido seja impedida de disputar a eleição deste dia 1º de setembro, levam a dois nomes, ambos do PSDB. O primeiro e aliado de primeira hora do ex-prefeito Reinaldo Cândido, é o do ex-vereador Carlos Henrique “Coxinha”, que ocupou no curto governo tucano os cargos de Chefe de Gabinete e Secretaria de Esportes. Já o segundo nome é o do empresário Ronaldo Lourenço da Silva (irmão do ex-vereador Amilson Lourenço). O empresário está filiado ao PSDB desde outubro de 2011.

Alternativa – Outra especulação que ganha força dentro do ninho tucano, é a de desistência da disputa, caso a candidata Márcia tenha sua candidatura impugnada pelo TRE. Nesse caso, há um grupo que defende a liberação dos aliados e eleitores para que acompanhe qualquer uma das candidaturas remanescentes, todavia, o grupo com maior força dentro da Coligação e muito próximo ao ex-prefeito Reinaldo Cândido, defende que se essa for a melhor saída, se hipoteque apoio ao candidato do Partido Social Cristão (PSC), Noroel Buzain, o Noró, tudo para evitar a vitória do candidato Fernando Vasconcelos, do PMDB, a quem os tucanos imputam a culpa pela perda do mandato junto à Justiça Eleitoral.

Ex-vereador Carlos Henrique "Coxinha" e o empresário Ronaldo Lourenço,

nomes que lideram a preferência caso a Coligação opte pela mudança

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior