Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

UNIÃO NO COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE

O Corpo de Bombeiros Militares do Estado de Goiás, iniciou a campanha “Goiás Contra a Dengue” em Goiatuba nesta ultima quarta feira dia 06 de janeiro. Juntaram-se aos Bombeiros, a Polícia Militar,a Prefeitura Municipal,a Câmara, a Secretaria de Saúde do município, a Secretaria de Meio Ambiente, a Secretaria de Obras, a FUNASA com todos os seus agentes e ainda os PSF’s com suas respectivas equipes. Toda esta mobilização tem como objetivo tentar erradicar o mosquito Aedes Aegypti, principal transmissor dos vírus da Dengue, Chikungunya e Zika. São três tipos de doenças que até o momento tem tirado o sono das autoridades no Brasil e no Estado de Goiás, um dos estados com índices altos de infestação e diagnóstico de dengue no ano passado.

Esta estratégia de combate, uma espécie de “frente armada” para tentar eliminar sujeira e locais propícios para a reprodução do inseto, tem em Goiatuba, nos Bombeiros, o comando do Capitão Wanderly, que estará com seus comandados, juntamente com a colaboração da Polícia Militar através do Comandante Tenente Coronel Celso, e a Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado de Goiás, com um posto avançado instalado no Centro de Obras da Prefeitura Municipal, para esquadrinhar  o perímetro urbano da cidade e em bloco sair para o combate e conscientização da população.

Segundo o secretário de saúde, João Batista(Joãozinho do Foto), a intenção primeira é reduzir os possíveis criadouros, limpar as ruas  e conscientizar a comunidade. “ Primeiro, vamos conscientizar para depois, se for necessário, punir aquelas pessoas que não estão preocupadas com sua própria saúde e com a saúde de toda a população”, afirmou o secretário.

A Estratégia, segundo o comandante dos Bombeiros, Capitão Wanderly, terá um período de seis meses de duração, podendo se estender caso o resultado não seja positivo. Porém, a expectativa é que a população atenda o apelo das autoridades e colabore ao máximo com a iniciativa. Uma que, cerca de oitenta e cindo por cento dos focos de contaminação estão localizados dentro das residências.

Existe uma grande expectativa por parte das autoridades de que o cidadão, encampe esta ideia e faça sua parte limpando seus quintais e não deixando água acumulada em nenhum tipo de recipiente, ou outros matérias e objetos.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior