Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Itumbiara -

80% dos assaltos e roubos são praticados por reincidentes

80% dos assaltos e roubos são praticados por reincidentes


“Só em Itumbiara a justiça mantem em liberdade 270 presos do semiaberto por falta de vagas no presídio local”, revela o delegado Ricardo Chueire, da 6ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Itumbiara. Segundo ele, 80% dos assaltos registrados no município são praticados por reincidentes do semiaberto.

Washington Cardoso da Associação Comercial Industrial de Itumbiara, reclama do aumento do número de assaltos a mão armada nos últimos 40 dias e cobra uma ação rápida e eficaz das autoridades policiais. “Nossos comerciantes estão assustados. Na semana passada, um deles, teve a família feita refém e sua joalheria assaltada por bandidos fortemente armados”, relata.

Preocupado com o aumento da criminalidade no município de Itumbiara, o deputado estadual Álvaro Guimarães (PR), reuniu representantes do comércio, do varejo e da zona rural para uma audiência com o secretário de Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás, Joaquim Mesquita, na sede da secretária, em Goiânia.

As principais reivindicações foram aumento do efetivo de policiais civis e militares, liberação da verba já autorizada pelo governador Marconi Perillo (PSDB), para construção do presídio do Semiaberto e três novas viaturas. O secretário ouviu as reivindicações e afirmou que a secretaria tem se empenhado em reduzir os índices de criminalidade em todo o Estado. Porém, destacou que nem sempre o melhor caminho é o aumento de viaturas e de policiais nas ruas. “Precisamos de um resultado prático com organização e controle do sistema operacional, especialmente por parte da Polícia Militar. Por exemplo, Itumbiara tem 25 viaturas, e agora (momento da reunião) apenas 12 estão nas ruas. Acho que falta organização e planejamento, não viaturas”, ponderou.

Quanto ao contingente policial, o secretário afirmou que até janeiro novos profissionais serão contratados por meio de concurso público. Joaquim Mesquita reconhece o problema da falta de vaga para semiabertos em Goiás e garante que esse problema deve ser resolvido em breve com a aquisição de tornozeleiras eletrônicas com rastreamento em tempo real e posteriormente, com a construção do presídio. “Nosso objetivo é evitar a reincidência de prisões e automaticamente, o índice de criminalidade.”

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior