Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Morrinhos -

Encadeamento produtivo do leite é destaque na Tecnoleite 2015

Termina hoje a quinta edição da Tecnoleite Complem, mais um evento bem sucedido, que em 2015 consolidou a marca no agronegócio goiano e a cada ano está mais empenhada em apresentar o que há de melhor em tecnologia para o agropecuarista. Além de negócios, a feira tem o objetivo de informar e levar conhecimento ao produtor rural. Várias ações pontuaram o primeiro dia de evento. Logo na abertura, o presidente da Complem e do Sistema OCB/SESCOOP-GO, Joaquim Guilherme de Souza assinou um Termo de Cooperação para o desenvolvimento do Encadeamento Produtivo entre a Complem e os produtores de leite da sua área de atuação, compreendendo ações de gestão das propriedades, tecnologia de produção, nutrição e genética. O termo foi assinado com representantes do sistema S no Estado; Wanderson Portugal, diretor Técnico do Sebrae-GO; José Mário Schreiner presidente do Sistema Faeg/Senar-GO; e Pedro Alves de Oliveira presidente da Fieg.

Logo após a assinatura do convênio, um ato mostrou o esforço da Complem para apoiar a sucessão familiar na atividade leiteira. Três cooperados pioneiros acompanhados de filhos e netos presenciaram a associação dos jovens produtores à Complem, e assim darem continuidade a atividade, mas agora como cooperados. Um deles, o médico Joaquim Guilherme de Souza Filho, neto de Regina Barbosa (primeira cooperada da Complem) que é mãe do presidente Joaquim Guilherme de Souza.

Sucessão - Joaquim Guilherme relatou a importância da cooperativa para o desenvolvimento de Morrinhos e região. Que graças a pioneiros que fundaram a Complem há 36 anos, e ao trabalho de todos que se dedicaram a ela até agora é que fizeram dela essa cooperativa forte. O presidente da Complem diz que o grande desafio é continuar na atividade e que é por este motivo que desde a primeira edição da feira, o tema sucessão é trabalhado para mostrar aos mais jovens que é possível ter uma vida digna produzindo leite.

Ele também ressaltou as dificuldades do produtor brasileiro diante da falta de uma política agrícola consistente. “Nós agropecuaristas estamos tendo a coragem de plantar e investir sem saber se vamos ter financiamento e qual taxa de juros teremos”, diz. Joaquim Guilherme falou da alegria de saber que nestes cinco anos, muitos produtores que acompanham as palestras muitos mudaram a forma de produzir leite e estão satisfeitos na atividade.

Recursos

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG), José Mário Schreiner, ressaltou que estrutura montada para feira mostra a atenção que a cooperativa dá para o agronegócio e principalmente para o leite, atividade presente em todo o Estado. José Mário ressaltou que o ministério da Agricultura está fechando a formatação do Plano Safra que será anunciado no início de junho. E destacou que a atual situação econômica não foi o produtor e nem o agronegócio que colocou o Brasil na crise. Mas são os produtores que vão ajudar o País a sair dessa situação. “O que precisa ser feito é disponibilizar recursos na hora certa, com juros compatíveis que nós produtores vamos dar a resposta”, esclarece.

O diretor técnico do Sebrae Wanderson Portugal disse que o Sebrae-GO se sente honrado em ser parceiro da Tecnoleite Complem, e que o Sebrae está muito disposto a contribuir com a cadeia do leite em Goiás.

O superintendente executivo da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação de Goiás (Seagro), Antônio Flávio Camilo de Lima, falou sobre a importância da Complem e da feira para que Morrinhos chegasse ao patamar de maior produtor de leite do Estado e segundo maior do País.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior