Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Morrinhos -

Realizada audiências públicas sobre Meia Ponte

Realizada audiências públicas sobre Meia Ponte

Esta semana aconteceram as três primeiras audiências públicas para apresentar o Estudo Integrado de Bacias Hidrográficas (EIBH), as quais mostraram a viabilidade de implantação de 18 unidades de Aproveitamentos Hidrelétricos (AHEs) no Rio Meia Ponte desde sua nascente, no município de Itauçu, a sua foz, no Rio Paranaíba, no município de Itumbiara, nos próximos 20 anos. As audiências aconteceram em dias alternados em Itumbiara, Morrinhos e Piracanjuba e serviram para que os investidores, sociedade organizada, Ministério Público, SEMARH e representantes dos 38 municípios a serem beneficiados ou atingidos pelos empreendimentos pudessem debater na primeira etapa desse projeto.
O EIBH apresentou que o Rio Meia Ponte tem um potencial, caso instalado todas estas pequenas hidrelétricas, de gerar cerca de 317,5 MW de energia. Pelo estudo, 13 empreendimentos seriam instalados abaixo da hidrelétrica de Rochedo, a qual completa no  próximo mês 60 anos e outros 5 empreendimentos acima. No estudo, foi recomendado que estas últimas sejam instaladas somente quando estiver resolvido a questão do tratamento de efluentes (esgoto) que atualmente a região metropolitana de Goiânia despeja no Rio Meia Ponte. A recomendação é pelo fato de que a água ficando represada piore ainda mais sua qualidade.
Na audiência de Morrinhos, os prefeitos Rogério Troncoso (Morrinhos), Sinomar José do Carmo (Aloândia) e Fernando Vasconcelos (Goiatuba), foram os únicos a comparecerem e fizeram uso da palavra. Sinomar Foi o primeiro a falar e disse da ansiedade da população aloandense que ainda não sabe se ganhará ou perderá com a instalação de um dos empreendimentos dentro de seu território, já que as informações ainda são muito superficiais.
O prefeito Rogério, anfitrião da noite, ressaltou que os municípios precisam ficar muito atentos, já que este não é um empreendimento com impactos ambientais e sociais, no entanto, não recebe nenhuma compensação já que estes empreendimentos (usinas de pequeno porte) são isentas desta compensação.
Já o prefeito Fernando Vasconcelos ressaltou que o aproveitamento hidrelétrico do Rino Meia Ponte aparenta ser um caminho sem volta, mas que naquele momento reivindicava uma audiência pública no município para tratar do assunto, tendo em vista que o Goiatuba é o segundo maior município da bacia e que a população goiatubense precisa conhecer melhor o projeto, seus benefícios e malefícios.
No final, aconteceu um importante debate, onde os presentes puderam apresentar seus questionamentos sobre o empreendimento e o Ministério Público foi um ferrenho questionador, mas o empreendedora não deixou de apresentar suas respostas.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior