Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Pontalina -

Valéria Perillo repassa recurso para construção de sede de projeto educacional

Valéria Perillo repassa recurso para construção de sede de projeto educacional



A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) firmou nesta terça-feira, 26, um convênio para o repasse de recurso para a construção da sede própria do Centro Educacional de Integração Social (CEIS) de Pontalina, município da região Sul de Goiás. Com a obra, o projeto, que funciona atualmente nas instalações da Loja Maçônica Acácia Pontalinense, gestora do CEIS, vai dobrar o atendimento a crianças e adolescentes. A assinatura do convênio foi realizada na Loja Maçônica, localizada no Centro da cidade, com a presença da presidente da OVG, Valéria Perillo.


Na ocasião, Valéria Perillo também entregou, ao lado do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Marcos Abrão, 30 Cheques Melhoria da Agehab – no valor de R$ 3 mil cada, para moradores do Residencial Carmélio Ricardo. A solenidade contou ainda com a participação do prefeito de Pontalina Milton Ricardo de Paiva, do secretário da Casa Civil, Vilmar Rocha, do deputado estadual José Vitti, do promotor de Justiça Deusdete Carnot e do coordenador-geral da OVG, Afrêni Gonçalves, entre outras autoridades.


Para a presidente da OVG, Valéria Perillo, a parceria vai gerar resultados benéficos para a cidade. “Essa instituição merece o nosso reconhecimento e suas ações ajudam a levar cidadania a quem precisa”, disse.


De acordo com o presidente do CEIS, Jairo Rodrigues de Brito, a nova unidade vai ficar a 500 metros da zona rural. O projeto inicial tem área total de 178,85 m², com salão, banheiros femininos e masculinos, sala para administração e cozinha. Mas segundo Jairo Rodrigues de Brito, com o auxílio da OVG, a estrutura deve ser ampliada com a construção de varanda para recreação, sala de informática e galpão para criação de pequenos animais.


O Centro já atende 45 crianças e adolescentes de 7 a 14 anos de idade, em situação de risco ou vulnerabilidade social, com atividades socioeducativas e de lazer, como reforço escolar, computação, ensino religioso, formação social, atividades lúdico-pedagógicas, teatro e recreação. As novas instalações vão permitir que o projeto passe a funcionar em dois turnos, e não apenas no período vespertino, como ocorre atualmente. Com isso, o número de crianças e adolescentes atendidos deve dobrar. A obra deve começar em março e a expectativa é de que o CEIS comece a funcionar na nova sede em agosto.


O presidente do CEIS disse que a prioridade do projeto é o reforço escolar. “Nossos alunos tornam-se referência nas suas escolas devido ao reforço escolar que oferecemos aqui.” Jairo Rodrigues diz também que o objetivo é que, no futuro, o CEIS seja transformado em uma escola fazenda. “Já iniciamos com o plantio de 2.400 seringueiras, que devem tornar o projeto autossuficiente a partir da comercialização de látex, o que deve ocorrer a partir do oitavo ano do plantio.”

 

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior