Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
De Olho Aberto -

De Olho Aberto

Goiatuba

Aposta I – Ao que parece o prefeito cassado Reinaldo Cândido (PSDB) jogou alto e pode ter perdido tudo. Pelo menos esse é o entendimento de alguns de seus companheiros que até agora não acreditam que ele não permitiu a substituição de sua mulher como candidata.

Aposta II – As negociações envolvendo essa mudança duraram algumas horas e tiveram alguns nomes muito bem cotados. Entre esses nomes está o do ex-vereador Venilton Resende (PTB) que foi candidato à vice na chapa encabeçado por Márcia Cândido (PSDB) e dos irmão Lourenço, ora Ronaldo, ora Amilson.

Aposta III – Segundo uma fonte ligada ao ninho tucano, às negociações envolveram algumas cifras importantes e diversos cargos, o que pode ter sido fundamental para emperra-la.

Aposta IV – Segundo opinou o ex-vereador Venilton em algumas rodas de conversas durante a semana: “é muito difícil alguém abrir mão da chave do cofre”’, enfatizando a insistência de Reinaldo Cândido em não abrir mão.

Aposta V – Confirmado a decisão dada pelo TRE na sessão de quinta-feira (29), onde a candidata tucana teve seu registro impugnado por ferir o artigo 14 da Constituição Federal, os tucanos podem ter rasgado o “bilhete premiado” pela segunda vez em menos de 1 ano.

Indignados I – Estão alguns correligionários ligados ao ninho tucano mais apaixonados que até agora não acreditam que foram envolvidos na teia de aranha criada pelo ex-prefeito. Um deles revelou à Coluna que “parecia que ele estava cego, ninguém mais servia se não fosse sua mulher, menosprezou o grupo que caminhou com ele”.

Indignados II – Outros apaixonados planejaram uma manifestação e a coleta de assinaturas de eleitores (abaixo assinado) e quando viram que estavam sozinhos abortaram os projetos.

Presente I – Apesar de procurar passar por despercebido, a presença do ex-vereador Sieber Buzain pode muito bem ser notada na campanha da candidata Márcia Cândido.

Presente II – Além de veículos da família plotado com material alusivo da campanha da tucana, a estratégia eleitoral do ex-vereador também ficou muito evidente, apesar das pequenas mudanças feitas.

Presente III – A Polícia Federal que atuou de forma brilhante nas eleições de 2012 não teve a mesma eficiência em 2013, apesar de seu efetivo ter sido multiplicado para esse pleito. Não realizou nenhum flagrante.

Erros I – O PMDB que tentou fazer uma campanha menos partidária neste pleito não conseguiu empolgar o eleitor e seu candidato continuou pagando caro pelo desgaste da última gestão Marcelo Coelho (PMDB)

Erros II – Entre os erros, alguns conhecedores da política bananeira apontam: demora em colocar a campanha na rua (entrou na “conversa” do ex-prefeito Reinaldo que vendeu caro uma tal liminar); contratação de cabos eleitorais sem nenhum perfil político; insistência no arcaico sistema de comício; pouco material e material de baixa qualidade visual.

Em frente I – Passado a eleição, o prefeito interino Noroel Buzain (PSC) que também disputou o pleito e ficou em terceiro lugar, segue com sua gestão e promete não parar.

Em frente II – O prefeito mostrou que quando há vontade do gestor público, apesar das dificuldades normais de uma administração é possível fazer.

Reprovado I – Na semana passada o Conselho Municipal de Saúde convocou o ex-secretário de saúde Gabriel Faleiros para prestar alguns esclarecimentos sobre o período em que esteve à frente da pasta – não compareceu.

Reprovado II – Diante da ausência injustificada e a dificuldade dos conselheiros em obter alguns esclarecimentos oficiais do ex-secretário, não restou alternativa a não ser reprovar mais um de seus balancetes. É aguardar pra ver no que vai dar.

CPI I – A Câmara retoma suas atividades normais na próxima segunda-feira e na pauta alguns detalhes da CPI da gestão do ex-prefeito Reinaldo Cândido. A comunidade espera que fatos novos sejam trazidos a público.

CPI II – As sessões no legislativo municipal começam sempre às 9 da manhã e a entrada é franca... fiscalize o trabalho do seu vereador.

Panamá

Prestigio I – O prefeito Divino Alexandre da Silva (PMDB) marcou presença no evento realizado no último sábado (31) pela Coperpan. A Cooperativa é presidida por seu companheiro e vice-prefeito Renê da Motta.

Prestigio II – Divino Alexandre fez questão de cumprimentar e conversar com os cooperados presentes, deixando claro sua satisfação com o seu sucesso.

Prestigio III – Na oportunidade, o prefeito parabenizou a diretoria da Coperpan e seus cooperados, além de enaltecer sua importância para o desenvolvimento do município.

Prestigio IV – Segundo o prefeito, “a Cooperativa apesar de jovem, já contribui significativamente com o município e temos certeza que irá contribuir muito mais, fomentando o desenvolvimento, gerando empregos e distribuição de renda aos nossos produtores”, concluiu.

Agradecimentos I – Já o presidente da Coperpan, Renê da Motta, só tinha palavras de agradecimento aos cooperados e parceiros que acreditaram na cooperativa desde sua fundação.

Agradecimentos II – Renê revelou que quando ninguém acreditava que a Coperpan pudesse se desenvolver, a indústria de laticínios Marajoara acreditou e apostou numa parceria que atualmente conta com mais de 100 produtores cooperados e entregando sua produção na cooperativa.

Agradecimentos III – Para Renê, “parceria é feita de confiança e em pouco tempo nós passamos a confiar nesses parceiros e eles na cooperativa”.

Festa I – Para comemorar esse momento, a cooperativa e seus parceiros ofereceram um grande churrasco, regado a chopp e refrigerante, além de música e sorteio de dezenas de brindes.

Festa II – Na próxima edição, cobertura completa da comemoração dos cooperados da Coperpan, evento que marcou mais uma vez a cidade de Panamá.

Arremate

A Coluna conseguiu apurar junto com algumas fontes ligadas à direção estadual do Democratas que o partido pretende descobrir se tem algum de seus membos envolvidos nas denúncias que atrapalharam o andamento da Coligação “Por amor e Respeito à Goiatuba”, na qual o partido indicou o candidato à vice, na chapa encabeçada por Fernando Vasconcelos (PMDB). A direção acredita que esses desdobramentos só aconteceram porque alguém que não queria acompanhar a maioria e estava interessado em “tumultuar” o processo “alimentou”  os adversários com assuntos internos. A Coluna apurou ainda, que caso algum membro do partido, independente de sua função partidária ou pública esteja envolido, a direção do Democratas pretende adotar algumas sanções severas, que poderão inclusive levar à expulsão de quem infrigiu o Código de Ética do DEM.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior