Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
De Olho Aberto -

De Olho Aberto

Começo perfeito! (I)

A torcida azulina não poderia esperar um início de competição melhor do este do Goiatuba Esporte Clube que venceu seus dois primeiros jovos: ASSEV de Guapó pelo placar de 4 a 1 e Pires do Rio pelo placar de 2 a 0.

Estreia perfeita! (II)

Apesar do nervosismo de qualquer estreia, o Goiatuba que estreou em casa (Divinão) mostrou todo seu favoritismo de campeão goiano, superando com certa facilidade a novata ASSEV de Guapó.

Estreia perfeita! (III)

O público também que há uma década esperava pelo retorno do Azulão do Sul marcou presença em grande número ao Estádio Divino Garcia Rosa, totalizando cerca 3.000 torcedores apaixonados e que incentivou a equipe o tempo todo.

Estreia perfeita! (IV)

Já sem o nervosismo da estreia, a equipe foi até a cidade de Pires do Rio para sua segunda partida e trouxe mais três pontos, vencendo a equipe da casa pelo placar de 2 a 0, liderando o grupo.

Estreia perfeita! (V)

Neste domingo (6), o Azulão volta a jogar em casa e recebe no Estádio Divinão a equipe do Raça, da cidade de Inhumas, região metropolitana de Goiânia. A comissão técnica trabalha a equipe em busca de mais uma vitória e a consolidação desta liderança.

Pedras no Tabuleiro (I)

Assim está o cenário político no momento em Goiatuba. O que não faltam são pré-candidatos a prefeito, aliás, o número hoje talvez já seja maior do que o de candidatos a vereador.

Pedras no Tabuleiro (II)

Segundo alguns velhos conhecedores da política Bananeiras, esse grande interesse mostrado na eleição de 2016 e a vindoura (2020) tem uma explicação lógica. Antes, todos queriam ser o “Salvador da Pátria”; para a próxima, é pelo fato de que o equilíbrio fi scal construído pelo prefeito Zezinho Vieira (PP) durante seu mandato dá esperança de que a próxima gestão poderá “fazer um pouco mais”.

Pedras no Tabuleiro (III)

Aliás, a baixa manifestação de pré-candidatos a vereador também tem uma explicação. É que com as mudanças nas regras, que terminou com as coligações proporcionais, se eleger vereador fi cou um pouco mais difícil.

Pedras no Tabuleiro (IV)

Os analistas de plantão acreditam que, se as novas regras estivessem valendo nas eleições de 2016, a confi guração da atual Câmara seria bem diferente. Talvez a metade dos atuais vereadores não teriam sido eleitos, daí explica porque já tem parlamentar já estão tendo calafrios.

Pedras no Tabuleiro (V)

Não bastassem as novas regras, o eleitor goiatubense tem o hábito de não reeleger vereador, tentando sempre alternar a composição do Parlamento Municipal, buscando ampliar nestes representantes o interesse coletivo.

Pedras no Tabuleiro (VI)

Mas já há claros sinais de que teremos ao menos quatro candidatos a prefeito. Já se apresentam como pré-candidatos: Ailton Caetano (PTC), que deve ir para o PL; Hermes Traldi (PMN); Cassius Perfi l (MDB); Reinaldo Cândido (sem partido); Gabriel Faleiros (PSD); Rulinha (); e o prefeito Zezinho Vieira (PP).

Pedras no Tabuleiro (VII)

Para estes analistas, o que leva a crer que teremos no mínimo 4 candidatos é o fato de que alguns destes nomes não se suportam, o que dificilmente permitirá alianças e a pluralização de candidaturas deve ser repetir, como em 2016.

Pedras no Tabuleiro (VIII)

Ailton Caetano tem como ponto positivo sua habilidade de articulação, o que sempre lhe garantiu um grupo forte e bons nomes para disputa ao cargo de vereador. Já como ponto negativo o desgaste do Governo Marcelo Coelho, onde foi secretário de Administração.

Pedras no Tabuleiro (IX)

Hermes Traldi tem como ponto positivo sua experiência em disputas eleitorais, o conhecimento técnico, além dos 20 anos fora de cargos políticos (o que não gera desgaste). Como ponto negativo o fato de ter sido cassado quando prefeito, residir com a família e cuidar de seus negócios em Jundiaí (SP) e recentemente, o fechamento de uma empresa ligada à família, instalada na cidade.

Pedras no Tabuleiro (X)

Já Cassius da Perfi l, talvez tenha em seu ponto positivo o que possa se tornar negativo quando o processo eleitoral efetivamente chegar. Não pertencer a nenhum dos grupos políticos já consolidados no município. Positivo? Não tem desgaste. Negativo? Falta equipe e “musculatura” política, fatores importantes numa  eleição como a de Goiatuba.

Pedras no Tabuleiro (XI)

Reinaldo Cândido tem como ponto positivo o fato de ter uma família tradicional e sempre unida. Traz como ponto negativo sua cassação (2013), as duas derrotas seguidas de seu grupo político
(2013 para Fernando e 2016 para Zezinho Vieira) e ainda um problema de saúde de sua esposa Márcia Cândido (segunda colocada, em 2016).

Pedras no Tabuleiro (XII)

Gabriel Faleiros também tem como ponto positivo a família, que apesar do pouco envolvimento político local é tradicional no âmbito estadual, além da juventude. O fator negativo, talvez seja o tamanho de seu lastro político dentro dos grupos locais.

Pedras no Tabuleiro (XIII)

Rulinha (PSC) talvez tenha como ponto positivo o fato de fl utuar por quase todos os grupos políticos da cidade. Já o negativo pode ser o fato de que em virtude de seu ramo de atuação precise estar boa parte do tempo fora.

Pedras no Tabuleiro (XIV)

Já o prefeito Zezinho Vieira tem como ponto positivo sua família, a reestruturação fiscal e administrativa da Prefeitura Municipal, o pagamento de dívidas de gestões anteriores como salário de servidores, pensionistas e aposentados e a reestruturação da Educação e Saúde. Hoje pesam os problemas existentes na pavimentação asfáltica em toda cidade, que não pôde ser corrigido por falta de dinheiro e sucateamento de máquinas e veículos da Secretaria de Obras.

Parceria (I)

O presidente da Câmara de Vereadores, Beto Buzain (PV), fi rmou com o prefeito Zezinho Vieira e a secretária de Saúde Patrícia Lemes de Lima, para doação de um veículo 0km com 7 lugares.

Parceria (II)

Beto Buzain vai devolver R$ 60.000,00 do recurso da Câmara Municipal para que a Secretaria de Saúde possa adquirir o veículo. O processo licitatório já está em curso e a chegada deste veículo vai atender algumas demandas da Saúde.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior