Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
De Olho Aberto -

De Olho Aberto

Goiatuba

Quente – Essa foi a temperatura do clima no Sindicato Rural sob a expectativa se aconteceria ou não o debate entre os dois candidatos a prefeito da cidade.

Quente I – A temperatura não baixou não enquanto a organização do evento deu por encerrado e os candidatos deixaram o recinto.

Quente II – Muitos avaliaram que a ida de Reinaldo Cândido (PSDB) ao Sindicato Rural, sem o propósito de participar do evento soou como afronto ao candidato peemedebista, Fernando Vasconcelos.

Quente III – Ao deixar o Sindicato Rural, Reinaldo saiu vaiado pelos correligionários e apoiadores de Fernando Vasconcelos.

Quente IV – Já Fernando, ao deixar o recinto, saiu carregado pelos eleitores que o aguardavam na porta do Sindicato Rural e o conduziram a uma camioneta e fizeram uma carreata improvisada.

Quente V – Mesmo diante da tensão que pairou sobre a realização ou não, houve momentos de muita lucidez. Por parte do presidente do Sindicato Rural, Paulo Henrique Garcia Cardoso, que mesmo sob fogo cruzado teve habilidade para conduzir o evento e concluir pelo menos uma de suas etapas.

Quente VI – Fernando Vasconcelos também não deixou se abater, se colocando à disposição do Sindicato e da FAEG para participar de outros eventos, solicitou apenas que seja feito o convite formalmente como foi para o debate.

Multa – O articulista político Abrão Miguel Daur Neto (PP), foi multado pela Justiça Eleitoral por publicação indevida de pesquisas eleitoral em seu perfil no site de relacionamento Facebook, em R$ 53.205,00.

Multa I – Neto, como é conhecido, publicou em seu perfil suposta pesquisa Serpes, sem registro no Sistema Eleitoral, com a informação de que estava “antecipando o resultado” e que o “resultado oficial com registro e publicação sairão em breve”.

Multa II – Outro fato que foi citado na decisão pelo juiz eleitoral Dr. Marcus Vinicius Alves de Oliveira, foi o deboche de Neto ao ser alertado por outra pessoa sobre possíveis consequências do ato ilícito, este respondeu: “Aqui é Brasil” e “não tem legislação para net”, alimentando o pensamento geral de que, no Brasil a impunidade impera.

Multa III – Em sua decisão, o magistrado deixa claro de que ao contrário do que Neto pensa, “a lei existe e impõe à conduta gravidade tal que a penalidade mínima é a multa de R$ 53.205,00”, já que o objetivo da Justiça Eleitoral é evitar que pesquisas sem nenhum controle tire a legitimidade do pleito.

Multa IV – Não bastasse a multa, o magistrado determinou para que fosse feito o encaminhamento de cópia dos autos à Polícia Federal, requisitando a instauração de inquérito para apurar possível conduta criminosa prevista na Lei 9.504/97 e no artigo 347 do Código Eleitoral.

Dossiê Laranja – A Justiça Eleitoral proibiu os candidatos Fabiano Dias Gonçalves (vereador), Reinaldo Cândido (prefeito) e Ronaldo Salatiel (vice), todos da Coligação “Agora é a vez do povo”, de fazer qualquer tipo de uso do vídeo denominado “Dossiê Laranja”, seja através do Youtube ou da rede social Facebook.

Dossiê Laranja I – O vídeo é baseado nas antigas denúncias feitas pelo vereador Sieber Buzain (PSD) ao Ministério Público e o TCM e tenta induzir o eleitor de que Fernando cometera atos ilícitos quando era presidente da Câmara.

Dossiê Laranja II – O Juiz entendeu que as certidões cíveis, criminais e do TCM apresentadas pelo candidato Fernando Vasconcelos mostra que não existe nenhuma ação penal ou de improbidade administrativa contra sua pessoa, desmentindo as denúncias apresentadas pelo vídeo.

Dossiê Laranja III – Na decisão, o juiz eleitoral Dr. Marcus Vinicius ressalta “embora em análise preliminar, verifico que os documentos juntados pela investigante nesta trazem a possibilidade concreta de serem inverídicas as acusações, presente por tanto o fumus boni iuris (sinal de bom direito)”.

Dossiê Laranja IV – Na decisão, o magistrado determina a exclusão do vídeo do Facebbok e do Youtube, bem como seus compartilhamentos sob pena de os candidatos serem penalizados com multa diária no valor de R$ 10 mil.


Panamá

Eleições 2012 – O prefeito e candidato à reeleição Divino Alexandre da Silva (PMDB) realizou esta semana mais uma caminhada pelos principais setores da cidade.

Eleições 2012 I – A mobilização promovida por Divino Alexandre e seus correligionários contou com a ilustre presença do deputado federal Leandro Vilela, parceiro de outrora.

Eleições 2012 II – Divino aproveitou a oportunidade para reivindicar do parlamentar mais recursos para moradia e infraestrutura, principalmente para saneamento básico (esgoto).

Eleições 2012 III – Divino que tem como vice Renê Motta (PR) tem mostrado grande habilidade para administrar e manter sua candidatura em cenários distintos, sem prejudicar o desenvolvimento da administração município.

Eleições 2012 IV – Ele acaba de ganhar um ônibus para atender a população que precisa de transporte para tratamento em outros centros.

Eleições 2012 V – Esta semana adquiriu mais dois caminhões para atender a Secretaria de Obras do município e pretende comprar nos próximos meses uma patrol 0km.


Buriti Alegre

Não resistiu – O prefeito João Alfredo (PT) que cumpre seus últimos 3 meses de mandato disse desde o inicio do processo eleitoral que não se envolveria na campanha eleitoral. Essa promessa durou pouco.

Não resistiu I – Desde o inicio do mês de setembro, o mandatário da politica buritialegrense vem dando as cartas na campanha de Tiãozinho da Ótica (PTB) que é seu atual vice e candidatou-se com o apoio dos petistas.

Não resistiu II – João que tinha prometido ficar neutro começou a participar dos comícios e quase sempre é deselegante com seus oponentes, fazendo inclusive acusações e usando recursos proibidos pela legislação eleitoral.

Não resistiu III – Até agora ninguém entendeu a atitude do prefeito que dias desses teve que pedir desculpas ao oponente de seu candidato por ter excedido em suas palavras.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior