Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Agronegócios -

Irrigantes e Celg discutem problemas com energia elétrica

Reunião de integrantes da CELG e produtores de Paraúna

Por Catherine Moraes


Produtores rurais de Paraúna se reuniram com o assessor da Diretoria de Operação da Celg, Olavo Moreira Filho para discutir problemas enfrentados na região. Irrigantes, os produtores chegaram a ficar cinco dias sem energia elétrica na última semana. Além da perca de produção e investimentos, muitos afirmam que, com sobrecarga da rede, irrigação noturna está se tornando inviável. Como a irrigação diurna é mais cara para os produtores rurais, os prejuízos devem ser ainda maiores no próximo mês.

Presidente do Sindicato Rural de Paraúna, Flávio Augusto Negrão disse que, em apenas uma noite, chegaram a 10 quedas de energia. Com isso, muitos aparelhos queimaram e ele ficou cinco dias sem energia e sem irrigar a produção. Valter Pires, também produtor da região, disse que fez mais de 20 reclamações formais na ouvidoria da Celg na última semana. “Da última vez fiquei um dia todo tentando ligar. De duas uma, ou não atendem ou cai a ligação na primeira transferência”, completou.

Celismar Martins Caetano, também irrigante disse que, muitas vezes, após a solicitação feita à Celg sobre a falta de energia, é feita a baixa no sistema, mas o problema não é resolvido. “Nestes últimos 30 dias tive que irrigar quase que somente durante o dia e minha conta subiu o valor em mais de 50%. Estou até com medo de receber a próxima conta porque agora não adianta deixar a produção sem irrigar. De qualquer forma os prejuízos são grandes”, finalizou.

Respostas

Olavo Moreira Filho, assessor da Diretoria de Operação da Celg afirmou que uma equipe da Companhia será enviada à área rural do município para verificar se o regulador de tensão está quebrado. Isto porque o problema não era frequente na região. Caso o problema seja este, será resolvido em até 20 dias. Do contrário, se o problema for sobrecarga, só haverá solução após a construção de uma nova subestação que já está em obras.

Tarifa verde

Tarifa Verde é uma garantia de desconto para quem realiza irrigação entre 21h30 e 6 horas da manhã. O objetivo do benefício, concedido pelo Governo Federal aos produtores do país, era contribuir com o meio ambiente e economizar água. Além disso, faz com que produtores irrigantes utilizem a energia em um horário com menos sobrecarga. O problema é que a situação em Paraúna, a exemplo de outros municípios, está se tornando inviável neste horário.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior