Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Agronegócios -

Tecnoshow destaca problemas enfrentados pelo setor

A falta de energia, as más condições de infraestrutura para o escoamento da produção e o problemático atual modelo do seguro rural foram alguns dos pontos que marcaram a abertura da TecnoShow Comigo 2015. Em contrapartida, também foram destacadas as promessas do governo federal e estadual que devem melhorar a situação do produtor rural brasileiro. O evento foi realizado na manhã desta segunda-feira (13) e contou com a presença dos ministros da Agricultura, Kátia Abreu; da Fazenda, Joaquim Levi; e do Turismo, Vinícius Lage. Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, “encontros como esse servem para discutir formas de alavancar ainda mais o setor que carrega o Brasil nas costas”.

Organizador do evento, o presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), Antônio Chavaglia, deu boas-vindas aos presentes e explicou que um dos focos da TecnoShow este ano será a apresentação de técnicas para aumentar a produção e a competitividade dos produtos goianos dentro dos mercados regional e nacional.

“Esse é um espaço de conhecimento de novas tecnologias, mas também é um espaço para cobranças. Um seguro rural mais acessível, uma maior verba para agricultura – me refiro a no mínimo R$ 5 milhões – e a solução definitiva do problema energético do país são exemplos de pontos que precisam ser debatidos”, explicou Chavaglia.

O presidente da cooperativa também falou sobre os problemas trazidos pelo atual modelo de seguro rural e foi surpreendido pelo anúncio de que o governo estadual vai arcar com uma parte.

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, também bateu firme na questão do trabalho realizado em conjunto e na necessidade de o cidadão entender o motivo dos ajustes fiscais, que tem deixado muitos produtores de cabelo em pé. Sobre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Kátia explicou que um trabalho “revolucionário” vem sendo feito – tudo com carta branca dada pela presidente Dilma Rousseff.

“O Mapa terá menos papel, será menos burocrático e contará com uma equipe neutra, sem espaço para amigos ou favores”, disse. Kátia também falou sobre outras conquistas que almeja alcançar à frente do ministério. “Vamos dar maior vazão ao comércio.

Estamos economizando para sobrar recursos que serão investidos na defesa agropecuária, e assim mostrar ao mundo que temos sim segurança para exportação. Por fim, estamos invertendo o processo e ouvindo o demandante, que é o produtor rural. Ele é quem nos pauta, nos ensina, nos orienta”, completou.


Ministros de Estado e lideranças do setor marcaram presença na 14ª TecnoShow


Equipe da Emater que atua com a agricultura familiar


Stand da Bayer ousou no uso de tecnologia visual


Máquinas para todos os segmentos


Novas variedades de soja


Empresas renomadas marcaram presença


Milho ganhou espaço na feira

Marconi promete parcerias com entidades do agronegócio

Depois de falar para mais de 400 pessoas, que foram até Rio Verde, principal cidade do sudoeste goiano, para conhecer de perto as novas tecnologias relacionadas ao agronegócio, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, recebeu, na manhã de terça-feira (14), o governador Marconi Perillo. O encontro aconteceu na 14ª TechnoShow Comigo e a conversa girou em torno das principais demandas da agropecuária goiana. Schreiner, que também é presidente do Conselho Administrativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás), fez questão de apresentar o estande, montado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e alguns dos programas oferecidos pela entidade ao produtor rural.

Marconi Perillo prometeu firmar mais parcerias com entidades representativas do agronegócio, mesmo com verba mais enxuta devido ao ajuste fiscal pelo qual o estado passa. “Sem fazer muita economia, a gente não fecha as contas e não tem dinheiro para investir na infraestrutura e em serviços de melhor qualidade”, explicou. Para José Mário, é preciso maior atenção e investimento específico nas áreas de segurança rural, energia elétrica e recursos hídricos. Ele defendeu ainda que um dos principais pilares para mudar a vida do homem do campo é a capacitação - que inclui através da oportunidade -, setor que precisa muito do apoio do poder público.

O governador falou ainda sobre o trabalho que está sendo feito durante sua atual gestão. “O nosso trabalho está todo voltado para infraestrutura, construindo estradas, apoiando projetos de ferrovias e de energia elétrica, agora sob responsabilidade do Governo Federal, e incentivando os projetos em relação às novas tecnologias com o fortalecimento das pesquisas”, disse Perillo.

Empresas goiatubenses marcaram presença


Equipe Spaço Agrícola marcou presença


Equipe da Ritmo recebendo produtores goiatubenses


Paulo Vitor com equipe da Complem

Mantendo a tradição, algumas das maiores empresas goiatubenses que atuam no agronegócio, mais uma vez elas marcaram presença com suas equipes na TecnoShow, recebendo os produtores de toda região e apresentando diversas novidades que as indústrias de máquinas, implementos e insumos agrícolas trouxeram para a feira neste ano.

Destaque para a equipe da Spaço Agrícola que enviou representantes de todas as unidades da empresa, que atualmente atua nas regiões Sul, Sudeste e Sudoeste do Estado. Liderando a equipe, o diretor Volneimar Lacerda ressaltou que a TecnoShow é um exemplo de evento, que coloca no mesmo espaço todos os setores do agronegócio e também gera oportunidades para a difusão de novas tecnologias e também de novos negócios. “A Spaço acredita e investe nas novas tecnologias e o produtor goiano já está consciente de que o caminho para se manter como produtor passa pelo avanço tecnológico, que nos permite produzir mais com a mesma área”, comenta.

Evento apresentou novidades produtivas

Seguindo a tendência mercadológica, a 14ª Tecno-Show apresentou aos visitantes muitas inovações tecnológicas que vão desde simples máquinas e equipa-mentos à variedades com alto padrão em soja, milho, sorgo, girassol, canola, cana e até capim.

As empresas que produzem defensivos agríco-las apresentaram diversas novidades que prometem dar as cultivares maior sanidade durante todo ciclo da planta, fazendo com que sua tolerância as oscilações climáticas tenham menor impacto na produção final, além de proteger as plantas de diversas doenças que corroem boa parte da produção e obviamente a lucratividade do setor.

O setor agropecuário também contou com empresas que trouxeram inovações, principalmente no setor de produção de leite. Diversos equipamentos foram apresentados para melhorar o manejo e a produção leiteira. Estes equipamentos vão desde climatizadores até ordenhadeiras e resfriadores.

Já as máquinas e implementos agrícolas con-tinuam impressionando pelo tamanho e robustez, além da alta tecnologia. As principais fabricantes incluíram em seus produtos equipamentos de alta tecnologia que permitem trabalhar dentro do sistema de agricultura de precisão.

Paulo Vitor com equipe da Complem

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior