Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Artigo -

Movidos a Foguete

Movidos a Foguete

Afinal, as eleições para escolha do prefeito de Goiatuba terminaram ou não? Há quem arrisca dizer que não haverá mudanças; porém muitos afirmam, com certeza, que nada acabou. Quem está no poder pode sair; quem está esperando pode entrar; há inclusive a possibilidade de nova coleta de votos. Que confusão!
É evidente que a esperada paz municipal ainda não chegou. Dizem por aí que pisamos um barril de pólvora prestes a explodir. Uma liminar pode chegar de repente e acender o pavio. Assim, caminhamos de orelhas em pé, à espera de uma novidade, um fato recente anunciado pelo toque de um telefone, pelo “post” de um facebook ou pelo pipocar de um foguete.
É isso. Mesmo arcaico, o foguete ainda é nosso melhor meio de comunicação. A população inteira se agita quando explode um deles. Pode ser um só, daqueles fraquinhos, que os rostos aparecem nas janelas, os sorrisos se alargam e os olhos se arregalam à procura de um disse me disse. E se o foguetório é maior, a cidade se transforma em formigueiro. As pessoas dão as caras, as ruas se povoam em busca da novidade ou, quem sabe, até mesmo de uma inesperada passeata.
Situação, oposição e simpatizantes – todos sem exceção – hoje somos movidos a foguete. Por falar nisso, depois continuamos nossa prosa, parece que ouvi um foguete por ali...

Miguel Patrício é professor, escritor e ator
Contato: miguelpaodemel@gmail.com

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior