Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Espaço Cultural -

OS ANTIGOS DIZIAM...

Os antigos diziam que existe um ano muito especial na vida das pessoas.  Um ano realmente diferente de todos os outros, um tempo de realizações, de ventura e de grande paz. Quando ele chega, os negócios se encaminham, os amores reaparecem, os sonhos se realizam. São trezentos e sessenta e cinco dias de inúmeras conquistas, de intensa felicidade. Se assim for, então é preciso saber quando essa onda de bonança aparece e como reconhecer sua chegada, não é mesmo?

Conforme relatos, trata-se do cruzamento de dois fatores: a idade e o peso. Há uma época em que as duas numerações se deparam, uma alcança a outra e se fundem. Na juventude o acontecimento é improvável; para a maioria só mesmo depois dos cinquenta. Peso e idade iguais, isso é igual ao sucesso. Idade e peso iguais, é esse o momento. Uma luz se acende, assim como numa virada de ano em que a esperança se renova e os planos antigos são todos colocados em ação. A diferença é que esse clima dura doze meses seguidos e não apenas um dia.

Serei mais didático. Se alguém completa 60 anos de idade e, nesse exato momento, está pesando 60 quilos, a química acontece. As engrenagens da boa sorte se encaixam e tudo começa a conspirar a seu favor. Parece que os deuses se despertam com o tinir desse encontro e voltam seus olhos para a pessoa, dando-lhe novas cartas para alcançar o triunfo no complicado jogo da vida. Nesse contexto, os gordinhos e as gordinhas ficam em desvantagem. Se pesam 80 quilos, por exemplo, deveriam chegar aos 80 anos para ter esse momento. Se passam dos 100 quilos, então, a possibilidade diminui drasticamente.

Aqueles que desconhecem o fato deixam de aproveitar as inúmeras oportunidades que aparecem ao seu alcance. Não é o meu caso. Eu já estou de olho, esperando ansiosamente esse tempo chegar. Peso normalmente 57 quilos, sou magrinho, e faltam alguns anos apenas para alcançar essa marca. Estou preparado para aproveitar dia após dia, realizando velhos sonhos, construindo novos objetivos, lançando minha rede para aproveitar a maré de sorte que certamente virá. A primeira providência é fomentar meus negócios com a certeza de que os lucros virão, mais do que se pode esperar. Dinheiro não será problema. Se for preciso, jogarei algumas vezes na loteria, depois é só ir à Caixa Federal buscar a grana. E eu não esqueci aquela intenção de ser famoso, de fazer algumas pontas na TV. Vou investir pesado nessa ideia. A política também me atrai e será natural uma participação mais efetiva, e com êxito, nesse meio. Nem vai ser preciso comprar votos. Ah, e aquela gostosona que não tem olhos para mim mudará de opinião quando chegar a hora. Aí eu vou “nadar de braçadas”.

É isso aí. Quando a minha idade e o meu peso forem os mesmos, não haverá encruzilhadas na vida, não terei mais barreiras pela frente, não surgirão abismos que me separem da vitória. Quando o meu peso e a minha idade forem os mesmos, vai sair de mim toda a urucubaca que sempre me acompanhou. Bem, só falta eu acreditar de verdade nessa história. Os antigos diziam... quem sabe.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior