Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Justiça -

Prefeito é denunciado por supostas irregularidades

Prefeito é denunciado por supostas irregularidades


Por Sebastião Almeida
O prefeito de Acreúna Toni Rogério Sandim (PTC),foi denunciado por Divino Acácio Marquez (foto) ao Ministério Público, no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e Receita Federal, onde entregou vários documentos que supostamente apontam irregularidades na gestão dos recursos do município. O denunciante pede aos órgãos responsáveis por fiscalizar a administração pública que investiguem para constatar se há ou não essas irregularidades.

A reportagem ao tomar conhecimento através de várias entrevistas de Divino Acácio à emissoras de rádio da região denunciando as supostas irregularidades, conforme documentos apresentados por ele,  (copia no site) além das inúmeras justificativas apresentadas pelo prefeito, a reportagem procurou o Ministério Público (MP) para obter maiores detalhes da investigação. O MP confirmou o pedido de investigação de supostas irregularidades, mas não deu maiores detalhes pelo caso estar correndo em segredo de justiça, o que proíbe a revelação de detalhes do caso. O único que poderia pronunciar é o próprio promotor, no entanto, a comarca está sem promotor titular. O procurador do Município de Acreúna, Hamilton Pereira, por telefone, revelou que ainda não havia tomado conhecimento das denúncias e que irá aguardar ser notificado para se pronunciar sobre as denuncias.

Outro procurado pela reportagem foi o presidente da Câmara de Vereadores, Manoel Vicente de Melo (PSDB), o Manoel do Supermercado, que revelou sempre averiguar as denúncias que chegam à Casa o qual ressaltou que o Ministério Público tem melhores condições para atuar no caso.

Apesar de sua importância, o município de Acreúna, que tem uma população de 21.366 habitantes (IBGE/2013), até o fechamento desta edição não contava com delegado e promotor titulares. Alguns vereadores, a comunidade e o denunciante Divino Acácio esperam que a ausência desses profissionais não prejudique o andamento das investigações.


Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior