Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Regional -

Caiado anuncia ações para conter o Corona vírus em Goiás e assegura: “Não há motivo para pânico”

De forma transparente, séria e proativa, o Governo de Goiás está preparado para enfrentar o novo Corona vírus. Neste cenário, o governador Ronaldo Caiado anunciou, na tarde desta quinta-feira, dia 12, um plano de ação para acompanhar e prevenir o alastramento da infecção no Estado, com foco na segurança dos goianos. As medidas foram divulgadas no mesmo momento em que a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) confirmou os três primeiros casos locais de pessoas infectadas pelo Covid-19. A situação, que era iminente, deve ser tratada com responsabilidade e serenidade pela sociedade e pelo poder público: “Não há motivo para pânico”, assegurou Caiado.

Em tom de tranquilidade, o governador adiantou que o foco será o controle de novos casos e pontuou as principais ações determinadas para a prevenção. “Sabíamos que o vírus chegaria em Goiás. Agora, o que temos de fazer é trabalhar na menor incidência e termos melhores resultados”, reiterou. A entrevista coletiva que detalhou o plano emergencial ocorreu no Hospital do Servidor Público do Estado de Goiás definido como centro de apoio para receber pacientes com o quadro da doença.

O hospital, que é uma unidade do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo), teve as obras concluídas em fevereiro e estava apto a iniciar os atendimentos com 100% de sua capacidade. No entanto, toda a unidade está reservada para pacientes com o Corona vírus. “Nenhum Estado no País tem a estrutura que estamos oferecendo ao povo goiano”, salientou Caiado, reforçando que o hospital tem 222 leitos. No estacionamento, quatro salas modulares serão usadas para a realização de triagem dos pacientes.

A propagação viral já era motivo de diálogo entre o governador, gestores municipais, representantes de todos os Poderes e lideranças empresariais. Após uma série de reuniões ocorridas na última quarta-feira, dia 11, explicou Ronaldo Caiado, ficou definida a publicação de um decreto que coloca Goiás em estado de emergência. De caráter burocrático, ele facilita a tomada de decisões no âmbito da saúde que podem ser necessárias nos próximos dias, como a própria determinação de reservar um hospital para pacientes do Covid-19, além da aquisição de materiais e serviços fundamentais ao tratamento de possíveis pacientes. “O decreto tem finalidade preventiva e proativa”, disse, ao frisar o consenso entre Executivo, Legislativo e Judiciário quanto ao documento.

Entre as medidas emergenciais, o governador anunciou que eventos estaduais com maior aglomeração de pessoas serão cancelados, adiados ou restritos. Os próximos jogos do Campeonato Goiano, por exemplo, ocorrerão sem torcida nos estádios, apenas com os jogadores em campo e demais profissionais que compõem o evento esportivo, como a imprensa. Até o momento não existe a recomendação de que sejam suspensas aulas nas escolas e faculdades.

Com o anúncio do Ministério da Saúde de antecipar a vacinação contra gripe para o próximo dia 23, o governo anunciou que, em Goiás, os idosos terão atendimento domiciliar, como forma de intensificar a prevenção. Para o governador, essa é uma forma de proteger a população de terceira idade do vírus, público tido como o mais vulnerável.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior