Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Regional -

Goiás tem três casos confirmados de sarampo e 16 em investigação

A Secretaria da Saúde de Goiás (SES) atualizou na última quarta-feira, dia 28, o Boletim Epidemiológico de Sarampo no Estado. Ao todo já foram notificados 44 casos suspeitos da doença. Destes, 25 foram descartados e 16 seguem em investigação. Três casos foram confirmados, sendo um em Alto Paraíso e dois em Goiânia. Desde o ano passado, quando o vírus do sarampo voltou a circular no País, a SES executa um Plano de Contingência da doença no território goiano.

Em 2019 as ações foram atualizadas e entre as atividades desenvolvidas estão o incentivo à vacinação - inclusive com atualização do cartão de vacinas de profissionais de saúde -, monitoramento e bloqueio vacinal dos contatos de casos suspeitos em tempo oportuno de até 72 horas, qualificação para atualizar os profissionais que atuam na rede de saúde sobre a doença, empenho do laboratório de referência (Lacen-GO) para liberar os resultados dos exames, entre outras.
Vacina

Conforme preco-nizado pelo Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) iniciou na última semana a vacinação de crianças na faixa etária de 6 meses a menores de um ano (11 meses e 29 dias) devido o risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade neste grupo. “Ressalva-se que essa dose 'zero' não será considerada para rotina, necessitando que os pais e ou responsáveis levem novamente as crianças para receberem a dose das vacinas Tríplice Viral, aos 12 meses, e Tetra Viral, aos 15 meses", explica a gerente de Imunização da SES, Clarice Carvalho.

Também estão disponíveis doses das vacinas: Tríplice Viral para a população de 1 a 49 anos, sendo recomendado para faixa etária de 1 a 29 anos duas doses da vacina contendo componente sarampo e de 30 a 49 anos uma dose. “Essa vacinação é seletiva, ou seja, feita a partir da avaliação da situação vacinal do paciente que procurar a sala de imunização, por isso a importância da população, ao procurar a unidade de saúde para vacinar-se, levar o cartão de vacina para avaliação do profissional de saúde", destaca Clarice Carvalho.

Goiatuba

Segundo a Co-ordenação do Núcleo de Vigilância em Saúde, Goiatuba não registrou nenhum caso suspeito e por se tratar de uma intensificação, as pessoas devem procurar o posto de vacinação munida com todos os seus cartões (inclusive os antigos, em caso de adulto) para verificação da necessidade de se vacinar ou não. A vacina está disponível nos dois postos de vacinação do município, PSF 302 (Buriti Park) e PSF 306 (Posto Central), de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e de 13h às 17h.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior