Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Regional -

TJGO promove Justiça Ativa

Acreúna: TJGO promove Justiça Ativa

Arianne Lopes, TJGO
Esta edição do Programa Justiça Ativa, promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) na cidade, conta com dez magistrados e objetiva dar maior celeridade à prestação jurisdicional. O projeto, coordenado pelo juiz-auxiliar da Presidência, Carlos Magno Rocha da Silva e realizado pela Divisão de Apoio ao Interior do TJGO, seguiu até sexta-feira (8/11), no fórum local.

De acordo com o juiz Wagner Gomes Pereira, que responde pelo Foro, existem cerca de 7 mil processos em tramitação na comarca. Durante esses dois dias de trabalho, estão sendo realizadas 540 audiências, distribuídas em dez bancas, das quais cinco previdenciárias, duas de família, duas criminais e uma cível. “Apesar de Acreúna ser de entrância inicial, há um expressivo movimento processual, o que evidencia um acúmulo grande de trabalho, pois não temos juiz nem promotor titulares. Então, o trabalho ajuda a diminuir o número de processos”, observou.

Esta iniciativa, segundo ele, consegue antecipar instruções, resolver processos, muitos deles com sentença, em uma única audiência. “Uma instrução de tráfico de drogas que demoraria mais de quatro meses para ser realizada, com o Justiça Ativa, dura em médica 40 minutos”, exemplificou.

“Com o dinheiro da minha aposentadoria, não vou comprar remédio e sim ampliar o meu banheiro para dar banho no meu filho que não anda e não fala”, comemorou a lavradora Maria Augusta Teodoro, de 59 anos, que, após quatro anos de espera, conseguiu o benefício durante o Programa Justiça Ativa, realizado na comarca de Acreúna, no último dia 7/11.

Maria Augusta mora com o marido e o filho adotivo de 33 anos que, além de não andar, também não fala. Durante muitos anos, ela trabalhou na lavoura. “Esse dinheiro vai me ajudar muito. Além de reformar o banheiro lá de casa, vou comprar uma cadeira de rodas nova para meu filho”, planejou. E não foi só ela quem comemorou. Gernercina Gomes Pereira e Aparecida Ribeiro Andrade, amigas de Maria Augusta, também saíram felizes com o resultado. “Nós sabemos da luta dela, trabalhou a vida toda na roça e cuidando do filho. Ele merece a vitória”, festejou Aparecida.

Wagner agradeceu a colaboração dos magistrados, promotores, advogados e servidores que ajudaram na força-tarefa. “Todos juntos, para dar uma resposta rápida à população, em busca da melhor prestação jurisdicional”, pontuou.

Para o presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional (OAB-GO) de Acreúna, Antônio de Pádua Soares, a iniciativa torna mais ágil a finalização dos processos. “É preciso avançar e esse tipo de medida ajuda não só a parte interessada no processo, como também nós, advogados. Todos queremos uma resposta o mais rápido possível”, frisou. 

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior