Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Noticias do Campo -

AGRICULTURA DE PRECISÃO

AGRICULTURA DE PRECISÃO

 

A Agricultura de Precisão é um comprovado e moderno sistema de gerenciamento agrícola fundamentado em uma antiga e simples filosofia: não se trata de maneira igual o que é diferente.


A tradicional agricultura “pela média” desconsidera a existência de manchas na lavoura, assumindo que se trata de um campo uniforme. Por outro lado, a Agricultura de Precisão (AP), ao vincular informações de fertilidade do solo, pragas ou doenças a posições geográficas, permite ao produtor identificar a variabilidade dentro de um campo, e então manejá-la para aumentar a produtividade e elevar a lucratividade. A técnica pode resultar em uma economia de 5 a 30% com corretivos e fertilizantes.


O potencial produtivo das cultivares atualmente utilizadas é bastante superior às alcançadas com metodologias convencionais. Poderíamos obter, por exemplo, médias de 80 sacas/ha de soja aumentando a eficiência dos insumos utilizados: corretivos, fertilizantes, defensivos e, principalmente, água.


A disponibilidade de água para as culturas está diretamente relacionada com a quantidade de raízes. No entanto, a quantidade de raízes é dependente da interação de fatores físicos (textura, porosidade, compactação), químicos (CTC, cálcio, alumínio) e biológicos (características das cultivares, pragas e nematóides).


A compactação do solo dificulta a penetração das raízes e a drenagem da água e, tem se tornado muito comum após anos ininterruptos de plantio direto e um tráfego bastante intenso de máquinas pesadas. A presença de alumínio em quantidades excessivas dificulta o crescimento das raízes e faz com que estas se desenvolvam apenas superficialmente, deixando a cultura menos tolerante a ocorrência de veranicos. Nematóides, corós e percervejos-castanhos danificam as raízes e tem sido fonte de prejuízos a muitas lavouras, contudo, a exemplo do nematóide das lesões (Pratylenchus spp.), sem manifestar sintomas visíveis dessa presença.


Utilizar a Agricultura de Precisão para mapear o perfil de solo e detectar a existência de camadas compactadas, alumínio tóxico, pragas de solo e nematóides é a melhor estratégia para identificar os fatores limitantes ao crescimento das raízes e adotar práticas adequadas para aumentar a produtividade através do melhor aproveitamento de água.


Essas práticas, desde que necessárias, abrangem o uso de escarificadores ou subsoladores, adubação verde, calagem, gessagem, rotação de culturas, escolha de cultivares e tratamento de sementes específico, não se esquecendo do princípio de que “não se trata de maneira igual o que é diferente”.


Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior